ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

África terá maioria dos falantes de português ainda neste século, diz Santos Silva
Revista PORT.COM • 09-Out-2019
África terá maioria dos falantes de português ainda neste século, diz Santos Silva



O Titular da pasta dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, afirmou que a partir de 2050, o crescimento demográfico de Angola e Moçambique “puxará o pêndulo” do português para o continente africano. Atualmente mais de 80% dos locutores do idioma estão no Brasil.

Mais de oito em cada 10 pessoas que falam português são brasileiros. Com cerca de 210 milhões de habitantes, o Brasil tornou-se a maior das oito nações que têm o idioma como língua oficial em todo o mundo.

De acordo com o Instituto Internacional de Língua Portuguesa, Iilp, existem cerca de 7 milhões de cidadãos lusófonos que vivem fora dos seus países de origem. Mas estes números tendem a mudar ainda neste século, segundo previsões demográficas e estudos do Instituto Camões sobre o crescimento do português.

Numa entrevista à ONU News, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que está otimista com a expansão da língua no mundo.

“Quando olho para os números e para os mapas, o que eu vejo é isto: há, neste momento, mais de 250 milhões de falantes do português como língua materna ou segunda língua. Quatro quintos dos quais são brasileiros. E quando olho para o futuro, ao longo deste século, o que vai acontecer? O número de falantes vai chegar aos 500 milhões, e a maioria vai passar a ser africana”, referiu Santos Silva. 

“Começou por ser europeia, a língua de Camões. Depois passou a ser brasileira. A língua portuguesa é hoje, sobretudo, uma língua brasileira. É a língua do Chico Buarque ou da Clarice Lispector. E ao longo deste século vai passar a ser uma língua africana. Uma língua de angolanos, moçambicanos, a língua de Mia Couto, a língua do Luandino Vieira ou do Pepetela. É uma língua extremamente dinâmica", disse.

“A Unesco afirma que o português é uma das três línguas do mundo que mais vai crescer e que mais está a crescer. Isto dá-nos uma enorme responsabilidade.”

O ministro avançou ainda que o Brasil deve lançar um instituto para ensino do idioma, nos mesmos moldes do Instituto Camões.

“Felizmente, o Brasil acaba de anunciar que vai lançar o seu Instituto Camões, que chamam bem de Instituto Guimarães Rosa. Foi ao mesmo tempo um grande poeta e um grande diplomata brasileiro. Isto vai dar mais mais artilharia, no sentido bom do termo, à promoção internacional da língua portuguesa”, referiu o ministro dos Negócios Estrangeiros. 

“Primeiro, o sucesso que foi este ano, o início de aulas de português na Escola de Línguas das Nações Unidas, com patrocínio luso-brasileiro. Segundo, o facto de este mês de outubro ser anunciada a primeira escola bilíngue em Londres, em português e inglês. Terceiro, a informação que recebi hoje, mal acordei.  Nós tínhamos feito, ano passado, um protocolo com a Universidade de Sevilha, em Espanha, houve agora as inscrições, havia 30 e passaram a 130”

Diásporas lusófonas

Falado em cinco países africanos, no Brasil, Portugal e Timor-Leste, o português tem ainda milhões de falantes em países como Estados Unidos, França e África do Sul, que concentram grandes diásporas lusófonas.

Segundo o Instituto Camões e o Instituto Português no Oriente, Ipor, o interesse pela aprendizagem do idioma na China, principalmente através da Região Administrativa Especial de Macau, tem aumentado. 

O interesse do país asiático pela língua portuguesa está ligado ainda às relações comerciais da China com o Fórum Macau, uma plataforma de cooperação económica com os países de língua portuguesa, fundada em 2003.

 


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ