ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Realizador português premiado em Cannes
Revista PORT.COM • 29-Mai-2017
Realizador português premiado em Cannes



O realizador Pedro Pinho venceu, no fim de semana, o Prémio FIPRESCI, da Federação Internacional de Críticos de Cinema, pelo filme 'A fábrica de nada".

O filme “A fábrica de nada” venceu o Prémio Quinzena de Realizadores, em Cannes.

É uma "notícia excelente" para o cinema português", e é "absolutamente excecional para um país tão pequeno e com tão pouca produção de filmes" disse o realizador português depois de saber que tinha vencido o FIPRESCI.

Na sua opinião, este prémio, além de dar visibilidade à sua película, é, também, uma prova de que este tipo de cinema - que neste momento está sob forte ameaça graças à lei do Cinema, à composição da Secção Especializada do Cinema e do Audiovisual (SECA) e à questão da escolha dos júris da SECA - precisa de ser estimulado e apoiado", porque tem uma "vitalidade enorme".

Nas palavras de Pedro Pinho, a "A Fábrica de Nada" é um filme que propõe uma "reflexão crítica sobre o estado do mundo no período vivido nos últimos 5 ou 6 anos em Portugal", sendo, portanto, um "filme eminentemente político".

Questionado sobre projetos para o futuro, o realizador adiantou que está a escrever um argumento que conta finalizar em Junho, estando no horizonte um projeto de longa-metragem e ficção, em que o tema é "uma história de amor". "Outra, mais um vez", acrescentou.

"A Fábrica de Nada' teve a primeira exibição na Quinzena dos Realizadores, secção paralela do Festival de Cannes, na quinta-feira, e o anúncio foi feito no sábado, pelo júri, presidido pela crítica Alissa Simon, da Variety norte-americana.

O filme, interpretado por atores e não atores, segue a vida de um grupo de operários que tentam segurar os postos de trabalho, através de uma solução de autogestão coletiva, e evitar, assim, o encerramento de uma fábrica.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ