ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Feira de Artesanato de Vila do Conde dedica 40 anos às rendas de bilros
Revista PORT.COM • 22-Jul-2017
Feira de Artesanato de Vila do Conde dedica 40 anos às rendas de bilros



A 40.ª edição da Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde abre hoje ao público, contando, este ano, com uma atenção especial à tracionais rendas de bilros.

Para comemorar os 40 anos do evento, a Câmara Municipal de Vila do Conde convidou uma artista plástica polaca que, inspirada nas tradicionais rendas locais, preparou uma instalação artística de grandes dimensões, a ser exposta no local da feira.

A criadora da Polónia, que usa o nome artístico de NeSpoon, chegou há algumas semanas a Vila do Conde e, em parceria com as rendilheiras locais, está criar uma obra de arte, que teve como ponto de partida os quadrados na maior Renda de Bilros do Mundo, feita no concelho o ano passado e que foi certificada pelo Guinness World Records.

NeSpoon, que se dedica à arte urbana, conjugando as rendas com a cerâmica, pintura, joalharia ou escultura, vai expor o seu trabalho no recinto desta Feira de Artesanato, numa iniciativa que a presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, Elisa Ferraz, considerou ser um "reinventar" deste certame.

"Numa data tão especial, tínhamos de promover algo que fosse diferente e esta obra será uma espécie de 'bolo de aniversário' da feira. Será uma peça emblemática, que foi concebida no local, numa homenagem aos 40 anos do evento e também ao nosso artesanato de eleição, que são as rendas de bilros", partilhou à Lusa a autarca.

Elisa Ferraz mostrou "orgulho" em Vila do Conde continuar a acolher uma das mais antigas feiras de artesanato do país, considerando que o certamente é "uma referência a nível nacional e internacional".

"Demos um importante contributo para o revitalizar do artesanato em Portugal, trazendo uma ideia inovadora da apresentação do mesmo, reunindo, num só local, artesãos de todo o país, buscando e apresentado algumas das tradições antigas nacionais", vincou a presidente da câmara.

Assim, a autarca espera que este evento continue "a agarrar a tradição e a identidade de muitas regiões, não deixando morrer as suas práticas de artesanato", lembrando a importância cultural de tal, mas também a relevância económica.

"Não nos podemos esquecer que o artesanato é hoje considerado uma fonte de receitas para muitas famílias e é um orgulho constatar que, a seguir à nossa feira, surgiram muitas outras, também de qualidade, que contribuem para essa vertente económica do artesanato", sublinhou Elisa Ferraz.

Nesta 40.º edição da Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde marcarão presença mais de 200 artesãos de diferentes partes do país, mas também do estrangeiro.

Este ano o convidado especial do certame foi o estado brasileiro do Ceará, que terá em Vila do Conde representantes a mostrar o artesanato, gastronomia a música desta região do Norte do Brasil.

Além da mostra de artesanato, este certame contará, ainda, com vários momentos musicais e também com espaços dedicados à gastronomia.

Para assinalar os 40 anos foi também organizada uma exposição fotográfica sobre as quatro décadas da feira e uma mostra, em diferentes lojas da cidade, subordinada ao tema "40 anos, 40 ícones do Artesanato Português".


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Macau: uma oportunidade ainda a descobrir
Alberto Carvalho Neto
Presidente da AJEPC
A importância da participação eleitoral nas comunidades
José Luís Carneiro
SECP
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
DISCURSO DIRETO
A preservação da memória e identidade da emigração portuguesa na toponímia
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Portugal a votos
José Caria, Diretor-Adjunto da PORT.com
PORTUGAL
Lusos em Luanda
Jack Soifer, Consultor Internacional
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ