ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

‘Saudade’ deu nome a 'Portugal', um filme estónio distinguido em Locarno
Revista PORT.COM • 01-Out-2017
‘Saudade’ deu nome a 'Portugal', um filme estónio distinguido em Locarno



O realizador estónio Lauri Lagle fez um filme a que deu o título 'Portugal' apenas por causa do sentimento e da correspondente palavra intraduzível ‘saudade’, tendo vencido com esta longa-metragem um prémio ‘Primeiro Olhar’ no Festival de Locarno.

Em entrevista ao jornal The Baltic Times, o realizador, argumentista, ator e produtor estónio adianta que "Portugal", a sua primeira longa-metragem, estreia-se na Estónia no dia 01 de fevereiro de 2018 e que os planos para o lançamento do filme a nível internacional estão "em desenvolvimento".

Para já, a longa-metragem de Lauri Lagle, foi bem recebida no Festival Internacional de Cinema de Locarno, onde venceu um dos prémios "Primeiro Olhar", no valor de 65 mil euros, uma iniciativa destinada aos filmes em pós-produção, e que este ano se centrou no Cinema Báltico.

Com este prémio, Lauri Lagle espera conseguir melhores ajustes técnicos no filme "Portugal", que venceu pela "originalidade" e pelo "olhar sobre a vida contemporânea na Estónia".

Sobre a razão de escolha de "Portugal" para título do filme, Lauri Lagle é perentório: "Há uma razão e essa razão é a Saudade".

"Este termo português intraduzível alude a uma espera melancólica ou um anseio. Tema recorrente na literatura portuguesa e brasileira, a saudade evoca um sentimento de solidão e de incompletude", explicou.

Lauri Lagle recorda o investigador especialista em literatura portuguesa Aubrey Bell, que tenta explicar este "conceito complexo" no seu livro "In Portugal" (1912), descrevendo a saudade como "um desejo vago e constante de qualquer coisa que não existe e provavelmente não pode existir, de qualquer outra coisa que não o presente".

Aubrey Bell diz ainda que saudade "não é um descontentamento ativo nem uma tristeza pungente, mas uma tristeza sonhadora e indolente", acrescentou o realizador.

A história do filme gira em torno de um homem e de uma mulher, do amor entre ambos, e dos vários estágios desse amor e do relacionamento, explica Lauri Lagle.

"É sobre o paradoxo de como amar uma pessoa como ela é e como ela virá a ser. As personagens no filme procuram um lugar de amor e compreensão no mundo. Toda a gente tem um objetivo - encontrar a felicidade", acrescentou.

O argumento de "Portugal" foi também escrito por Lauri Lagle e é interpretado pelos atores Margus Prangel e Taavi Eelmaa.

Com um orçamento estimado a rondar os 240 mil euros, o filme só foi possível graças à paixão e entusiasmo da equipa, disse, sublinhando que muitos trabalharam "por muito pouco dinheiro ou renunciaram ao pagamento total".


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
O Festival das Migrações, Culturas e Cidadania
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ