ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

imagem
Revista PORT.COM • 12-Out-2017
Artista lusodescendente 'Hopare' com novo mural na região de Paris



O artista lusodescendente Alexandre Monteiro, conhecido como Hopare, inaugurou um novo mural em Saint-Michel-sur-Orge, nos arredores de Paris.

A obra foi pintada em conjunto com a artista Caroline Karenine, ao longo de uma semana, numa das paredes do grupo escolar Lamartine, e foi inspirada em desenhos realizados por crianças e subordinados ao tema da cidadania.

"Chamámos ao mural: A arte é uma brincadeira de crianças. Encontrámos crianças que nos deram desenhos e representámos duas crianças a desenhar na fachada explicando que a arte é acessível a todos. Eu representei uma menina que está a desenhar os desenhos que as crianças nos deram durante a semana", explicou à agência Lusa o artista lusodescendente.

Para Hopare - que está habituado a pintar na rua ou para exposições em museus e que costuma desenhar pessoas que encontra nas suas viagens - esta é a primeira vez que trabalha numa escola e a primeira vez em que pinta crianças.

A iniciativa, organizada pelo grupo escolar Lamartine, pela autarquia de Saint-Michel-Sur-Orge e pelo distrito de Essonne, teve o apoio da associação de eleitos de origem portuguesa Cívica com o objetivo de incentivar a educação para a cidadania nas escolas.

"A Cívica decidiu apoiar esta iniciativa porque, em primeiro lugar, se engloba no seu projeto de participação e educação para a cidadania. Em segundo lugar porque se trata de um artista de 'street art' mundialmente conhecido, que é um jovem lusodescendente e que vai pintar numa escola que podia ter sido a dele", disse à Lusa Paulo Marques, presidente da Cívica.

Nascido em 1989 em Limours, na região de Paris, Hopare é considerado, em França, como uma figura emergente da arte urbana, tendo tido como mestre, desde a sua adolescência, outro nome hoje reconhecido no panorama da "street art" mundial, o artista Shaka.

Num traço geométrico e figurativo, a evocar o futurismo italiano do início do século XX, Hopare inspira-se da arquitetura e do movimento urbano para criar retratos desenhados com linhas retas e cores vivas, tendo sido caracterizado, no ano passado, pela revista cultural francesa Télérama como "o Justin Bieber da 'street art'".


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
O inverno demográfico e o fluxo migratório em Portugal
Daniel Bastos
Historiador
Centro Nacional de Documentação sobre a Emigração Portuguesa
José Cesário
Deputado do PSD
Compreender a emigração nas escolas
Paulo Pisco
Deputado do PS
DISCURSO DIRETO
Bélgica, país de contrastes onde adoram portugueses
Catarina Moleiro
BÉLGICA
O mundo é pequeno, a China não
Miguel Madeira
CHINA
Num ano em França, tudo mudou!
Rita Sarmento
FRANÇA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ