ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

imagem
Revista PORT.COM • 12-Out-2017
Artista lusodescendente 'Hopare' com novo mural na região de Paris



O artista lusodescendente Alexandre Monteiro, conhecido como Hopare, inaugurou um novo mural em Saint-Michel-sur-Orge, nos arredores de Paris.

A obra foi pintada em conjunto com a artista Caroline Karenine, ao longo de uma semana, numa das paredes do grupo escolar Lamartine, e foi inspirada em desenhos realizados por crianças e subordinados ao tema da cidadania.

"Chamámos ao mural: A arte é uma brincadeira de crianças. Encontrámos crianças que nos deram desenhos e representámos duas crianças a desenhar na fachada explicando que a arte é acessível a todos. Eu representei uma menina que está a desenhar os desenhos que as crianças nos deram durante a semana", explicou à agência Lusa o artista lusodescendente.

Para Hopare - que está habituado a pintar na rua ou para exposições em museus e que costuma desenhar pessoas que encontra nas suas viagens - esta é a primeira vez que trabalha numa escola e a primeira vez em que pinta crianças.

A iniciativa, organizada pelo grupo escolar Lamartine, pela autarquia de Saint-Michel-Sur-Orge e pelo distrito de Essonne, teve o apoio da associação de eleitos de origem portuguesa Cívica com o objetivo de incentivar a educação para a cidadania nas escolas.

"A Cívica decidiu apoiar esta iniciativa porque, em primeiro lugar, se engloba no seu projeto de participação e educação para a cidadania. Em segundo lugar porque se trata de um artista de 'street art' mundialmente conhecido, que é um jovem lusodescendente e que vai pintar numa escola que podia ter sido a dele", disse à Lusa Paulo Marques, presidente da Cívica.

Nascido em 1989 em Limours, na região de Paris, Hopare é considerado, em França, como uma figura emergente da arte urbana, tendo tido como mestre, desde a sua adolescência, outro nome hoje reconhecido no panorama da "street art" mundial, o artista Shaka.

Num traço geométrico e figurativo, a evocar o futurismo italiano do início do século XX, Hopare inspira-se da arquitetura e do movimento urbano para criar retratos desenhados com linhas retas e cores vivas, tendo sido caracterizado, no ano passado, pela revista cultural francesa Télérama como "o Justin Bieber da 'street art'".


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Um retrato dos cientistas portugueses no estrangeiro
Daniel Bastos
Historiador
Alargamento da Ação Cultural Externa às Comunidades Portuguesas
José Cesário
Deputado do PSD
Investimentos Brasil-Portugal
Fernando Pinho
Economista, palestrante e consultor financeiro
DISCURSO DIRETO
'Encontros são uma homenagem aos empresários da diáspora'
José Luís Carneiro
PORTUGAL
'O Estado abandonou o país rural'
Nádia Piazza
PORTUGAL
José Redondo e a paixão pelo râguebi
José Redondo
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ