ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Milhares de peregrinos no Santuário de São Bento da Porta Aberta
Revista PORT.COM • 14-Ago-2016
Milhares de peregrinos no Santuário de São Bento da Porta Aberta



O segundo santuário mais visitado de Portugal, recebe este fim de semana milhares de peregrinos para a romaria anual que homenageia o padroeiro da Europa.

O Santuário de São Bento da Porta Aberta teve ontem o principal dia de romagem, com a majestosa procissão que contou com numerosos peregrinos e forasteiros movidos pela fé, que assistiram a um cortejo composto por vários andores decorados com flores naturais, com a representação de vários quadros bíblicos recriados por cerca de cem figurantes e a figuração de doze monges negros e um abade.

A Revista PORT.COM também marcou presença neste dia tão importante para o Santuário e para os emigrantes.

Ainda durante o dia de ontem, D. Francisco Senra Coelho, que presidiu a Eucaristia solene em honra de São Bento, desafiou os fiéis presentes a acolherem da melhor forma migrantes e refugiados.

Durante cinco dias, o terreiro do santuário dedicado a São Bento mostra o “melhor da identidade minhota”, mais concretamente andores que “convidam à devoção de santos, concertinas, desfile de tradições e memórias do povo”, refere a organização.

Muitos milhares, dia e noite, rezam, cantam e dançam sem fadiga, mesmo quando percorreram muitos quilómetros a pé, rezando com todo o corpo. Hoje esperam-se dezenas de famílias que se juntam na alegria e na partilha tão portuguesa dos farnéis onde a gastronomia, própria dos merendeiros, é rainha. E o vinho, além de alegrar os corações, também anima a festa.

História de São Bento

Em 1614, o Rev.º Cónego Miguel Pinheiro Figueira, visitador das freguesias de Entre Homem e Cavado, foi à de Rio Caldo, onde verificou que o lugar da Seara da Forcadela ficava muito distante da igreja paroquial, o que tornava difícil a administração dos sacramentos aos seus moradores.

Para obviar esta dificuldade, ordenou ao abade da freguesia, P. João Rodrigues, que, até ao Natal seguinte, mandasse construir uma ermida no referido lugar “por ser muito necessário e do serviço de Nosso Senhor”.

O abade pôs logo mãos à obra e, em junho de 1615, requeria licença para celebrar missa na ermida e, em 29 de junho de 1615, o Arcebispo Primaz deu licença para “que se possa alevantar altar e dizer missas na hermida de São Bento ( … ) e nella fazer todos os mais officios divinos, não prejudicando porém em cousa algua os direitos da igreja matris em cujus lemites a dita hermida está situada”.

Em 1758, porém, a ermida já era centro de grande devoção e, quase um século depois, em dezembro de 1845, o P. João José Peixoto, arcipreste de Pico de Regalados, em resposta aos inquéritos paroquiais então feitos, informou: “Hé notável pelo numeroso concurso de romeiros, que ahi se juntão em quasi todo o anno, sendo mais celebres os dias do primeiro sábado da quaresma, de 21 de Março, dia dos Prazeres de Nossa Senhora, no dia 11 de Julho, e desde 10 d’Agosto até dia d’Assunção de Nossa Senhora”.

O grande desenvolvimento do culto a São Bento deu-se a partir de meados do séc. XVIII, data em que a capela se chamava apenas de São Bento, a que, anos mais tarde, se acrescentou “da Porta Aberta”, por a sua porta se manter sempre aberta e, em meados do séc. XIX, a capela foi substituída por uma igreja, ultimamente muito valorizada.

 

As maiores celebrações dedicadas a São Bento

  • 21 de março: Nesta   data   celebra-se   a   morte de São Bento, em Montecassino.  O principal  dia da romaria é o dia 21, dia da sua festa;
  • 11 de julho: É o dia da Festa de São Bento como Padroeiro da Europa;
  • 11 a 14 de agosto: Esta é, por tradição, a grande romaria a São Bento da Porta Aberta. Nestes dias milhares de peregrinos acorrem ao Santuário para cumprir as suas promessas;
  • O Santuário celebra a 12 de julho, desde 2014, a festa de São João Gualberto (Monge Beneditino, fundador dos Valombrusanos) Padroeiro das Florestas em alguns países.

Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
Mar de Sonhos – a emigração nos vapores transatlânticos
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ