ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

imagem
Revista PORT.COM • 12-Abr-2018
Santa Maria da Feira recebe Festival de Cinema Luso-brasileiro



Na 21.ª edição do Festival de Cinema Luso-Brasileiro, em Santa Maria da Feira, vão estar em competição sete longas-metragens brasileiras e 24 curtas de realizadores brasileiros e portugueses.

O festival decorre até 15 de abril em Santa Maria da Feira, e constitui uma grande oportunidade para assistir a filmes de língua portuguesa, oriundos dos dois lados do Atlântico.

Américo Santos é o diretor do certame e, em declarações à Lusa, realçou que todas as obras brasileiras em competição serão exibidas em estreia em Portugal, tendo por objetivo garantir que o cartaz do festival possa exercer “um maior apelo sobre o público”.

Além das secções competitivas, o Festival de Cinema Luso-Brasileiro de 2018 levará ao auditório da Biblioteca Municipal da Feira programas especiais dedicados a quatro realizadores, a começar pelo brasileiro Rogério Sganzerla (1946-2004), cujo filme “O Bandido da Luz Vermelha” será exibido em cópia restaurada. A sessão assinala os 50 anos do filme inspirado nos crimes do assaltante João Acácio Pereira da Costa e contará com a presença de Helena Ignez, apontada como a “musa do cinema marginal” brasileiro. 

O programa “Realizador em foco”, por sua vez, dará a conhecer o trabalho de Fellipe Barbosa, numa sessão tripla com os filmes “Laura” (2011), “Casa Grande” (2014) e “Gabriel e a Montanha” (2017). A trajetória procura revelar a “poesia furiosa” que é reconhecida às obras desse realizador e incluirá “uma revisitação à sua própria casa através de uma câmara que transmite um humanismo doce”.

Segue-se a rubrica “Sangue Novo” com a portuguesa Salomé Lamas e as obras “Golden Dawn” (2011), “A Comunidade” (2012), “A Torre” (2015) e “Coup de Grâce” (2017).

O programa do festival prevê ainda uma sessão especial de debate com o cineasta português Marco Martins, cuja análise aos temas da Crítica, Realização e Família Cinematográfica será precedida pela exibição do seu filme “Alice” (2005), “pela primeira vez numa cópia digital nova”.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Pedro da Silva, o primeiro carteiro do Canadá
Daniel Bastos
Historiador
Momento inesquecível
Graciete Ferreira
Presidente da Master Builders na Austrália
As comunidades e a limpeza das matas
Paulo Pisco
Deputado do PS
DISCURSO DIRETO
“Acreditem no potencial que existe nas comunidades”
Isabelle Coelho-Marques
PORTUGAL
“Não foi por acaso que Portugal foi o melhor destino do mundo em 2017”
Pedro Machado
PORTUGAL
Democracia, populismo e abstencionismo
José Caria
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ