ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

All aboard? Portugal preparado para receber o primeiro Festival Eurovisão da Canção
Revista PORT.COM • 08-Mai-2018
All aboard? Portugal preparado para receber o primeiro Festival Eurovisão da Canção



Este ano é nosso! Portugal recebe, pela primeira vez, o Festival Eurovisão da Canção que decorre no Altice Arena, em Lisboa, e as expectativas estão em alta.

Chegou a vez de Portugal receber o maior evento musical do mundo: o Festival Eurovisão da Canção, que este ano celebra 63 anos (51 dos quais com a participação de Portugal). Salvador Sobral, com a canção “Amar Pelos Dois”, na edição de 2017, deu a Portugal a honra de receber pela primeira vez o maior programa de entretenimento do mundo, o Festival Eurovisão da Canção 2018. As duas semifinais realizam-se a 8 e a 10 de maio, e a grande final a 12 de maio.

A vitória de Salvador Sobral veio animar uma História que, até 2017, era pouco risonha para os portugueses. Antes dos festejos em Kiev, Portugal passou por tempos complicados na competição, na qual participa desde 1964.

De 1964 até 2017, o país conseguiu o pior e o melhor do mundo eurovisivo. Por duas vezes, os nomes dos seus representantes acabaram inscritos no fim da votação com zero pontos.

A primeira prestação da História a terminar o concurso em último lugar foi a de António Calvário, em 1964, naquela que era a estreia de Portugal no formato internacional. Em Copenhaga, a canção “Oração”, composta por João Nobre, dividiu o fundo da tabela com os números musicais da Alemanha, Jugoslávia e Suíça.

Em 1997, foi igualado por Célia Lawson. A intérprete, que marcou presença em Dublin depois de vencer o Festival da Canção, subiu ao palco da 42.º edição do evento com o tema “Antes do Adeus”, composto por Rosa Lobato de Faria e Thilo Krassmann.

A terceira pior classificação de sempre coube a Paulo de Carvalho que ficou no último lugar em 1974, com “E Depois do Adeus”, contabilizando apenas três pontos.

Este ano as expetativas são altas e será a vez de Cláudia Pascoal levar a palco “o Jardim”, tema composto por Isaura Santos.

 

O “Salvador” de Portugal

Agora, vinte anos passados sobre a inesquecível Exposição Mundial de 1998 (EXPO’98), Portugal volta a ser o palco de um grande evento com projeção mundial. “All Aboard!” foi o claim criado para esta edição do Festival Eurovisão da Canção, convidando a comunidade internacional a celebrar a Europa e a música. A este slogan está associado um logotipo principal com doze variações gráficas que representam a diversidade da vida nos mares e na História de Portugal como o centro das rotas marítimas mais importantes do mundo.

No Festival Eurovisão da Canção 2018 estão a concurso 43 países que se juntam em Lisboa para celebrar a música no maior e mais antigo concurso musical da Europa. Esta será a 63.ª edição do concurso realizado pela União Europeia de Radiodifusão (EBU) em parceria com a RTP. Este ano é a estreia de Portugal enquanto organizador, depois de Salvador Sobral ter dado ao nosso país esta vitória.

Ao longo do evento, cada país vai ser representado por uma delegação cujo número de participantes varia de país para país, mas calcula-se que cheguem a Lisboa cerca de 30 mil visitantes (nacionais e internacionais), entre pessoas diretamente ligadas ao Festival Eurovisão da Canção 2018 (sponsors, delegações, imprensa, fans, técnicos e espetadores) e que vão circular pelos espaços que rodeiam o Altice Arena: a sala de espetáculos do Parque das Nações, mas também a Praça do Comércio, onde se situa o Eurovision Village onde vão decorrer vários espetáculos, animações e as emissões em direto, em grandes ecrãs, das semifinais e da final.

 

Post Cards todos gravados em Portugal

Como é já habitual no Festival Eurovisão da Canção, cada um dos artistas participantes no concurso protagoniza um postcard, um pequeno vídeo de apresentação, transmitido habitualmente antes da sua atuação, que serve para apresentar o concorrente e que também permite a preparação do palco para a canção seguinte. Este ano, em que o Festival Eurovisão da Canção se realiza pela primeira vez em Portugal, os postais dos países a concurso estão a ser todos gravados no nosso país e irão mostrar algumas das melhores paisagens nacionais, sob o conceito “Welcome to Portugal!”.

Cada postcard foi gravado num local diferente do país, de norte a sul, incluindo Madeira e Açores, e inclui também uma experiência única que o concorrente vive durante a gravação, desde o BTT, ao mergulho, a cozinhar e até aos pastéis de nata.

 

Leia o artigo na íntegra na edição de maio da Revista PORT.COM.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Quanto 'vale' o investidor da Diáspora?
José Caria
Diretor Adjunto da PORT.COM
Sagres, uma marca de bebida com história e identidade
Nuno Pinto Magalhães
Diretor de Relações Institucionais da SCC
Felicidade? Lusodescendentes! Exemplo: São Paulo
Jack Soifer
Consultor Internacional
DISCURSO DIRETO
Encontro Intercalar na Madeira será iniciativa coroada de êxito
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
Invest Madeira: o epicentro da vontade dos investidores
Ana Filipa Ferreira, Dir. Invest Madeira
PORTUGAL
Sejam bem-vindos à Madeira!
Miguel Albuquerque
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ