ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Rota Carmelita arranca em maio
Revista PORT.COM • 18-Mai-2018
Rota Carmelita arranca em maio



Este caminho de Fátima liga o Carmelo de Santa Teresa, em Coimbra, à Cova da Iria, numa distância de 111 quilómetros.

A Rota das Carmelitas já está projetada há alguns anos e deve arrancar ainda durante este mês de maio, depois dos seis municípios que a rota atravessa terem garantido financiamento.

A rota religiosa tem por objetivo convidar os peregrinos a, ao caminharem para Fátima, homenagearem a Irmã Lúcia.

Ivânia Monteiro, coordenadora técnica da Agência dos Castelos e Muralhas Medievais do Mondego  (ADCMMM), explicou que a Rota das Carmelitas, integrada no projeto nacional Caminhos de Fátima, é «uma rota da espiritualidade», dividida em seis etapas. São 111 quilómetros, pedestres e cicláveis, que atravessam Coimbra, Condeixa-a-Nova, Penela, Ansião, Alvaiazere e Ourém. O objetivo, referiu, é que a rota seja também «uma proposta de fruição natural e cultural».

Cada município representa uma etapa e em todos eles há inúmeras propostas de visita. Logo a começar pelos templos de Coimbra, passando pelas ruínas de Conímbriga, em Condeixa-a-Nova, a aldeia de Rabaçal, em Penela, ou a de Santiago da Guarda, em Ansião, até aos extensos carvalhais de Alvaiázere ou ao arrebatador castelo de Ourém.

O projeto Caminhos de Fátima – Rota das Carmelitas existe desde 2010, tendo tido uma primeira fase de operacionalização em 2011. Nesse ano foi realizada a apresentação pública da rota, cuja georeferenciação do traçado possibilitava já a sua utilização como percurso de peregrinação, refere a informação disponível na página da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional  (CCDR) do Centro.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ