ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Filme de Leonel Vieira chega às salas do Brasil
Revista PORT.COM • 24-Mai-2018
Filme de Leonel Vieira chega às salas do Brasil



O filme de Leonel Vieira, “Alguém Como Eu” estreia esta quinta feira em cerca de 150 salas no Brasil. A comédia romântica do realizador português foi filmada entre o Rio de Janeiro e Lisboa, e chegou às salas nacionais em Outubro de 2017.

O cineasta português encontra-se em São Paulo a preparar o lançamento deste filme, que junta a atriz brasileira Paolla Oliveira e o ator Ricardo Pereira, nos principais papéis.

Gravado entre Lisboa e o Rio de Janeiro, Alguém Como Eu conta, também, com alguns dos mais prestigiados atores portugueses e brasileiros: José Pedro Vasconcelos, Sara Prata, Júlia Rabello (Porta dos Fundos) e Arlindo Lopes, e o ator português José Martins e com a participação especial de Paulo Pires, Eduardo Madeira, Manuel Marques, Dânia Neto ou da fadista Mariza.

A distribuição é assegurada pela PARIS FILMES, uma das maiores distribuidoras para o mercado brasileiro. Está ainda assegurada a emissão deste filme no circuito de TV, através de uma parceria com a Telecine, a maior rede de canais de cinema do Brasil.

Sem subsídios do Instituto de Cinema de Portugal, este é o primeiro filme luso-brasileiro numa coprodução Stopline | Gullane, onde cada parte participa com 50% do financiamento.

A produtora brasileira produziu mais de 40 longas-metragens, algumas em parceria com estúdios americanos, como WARNER, SONY, DISNEY, FOX e UNIVERSAL. Os filmes da GULLANE já estiveram 15 vezes na seleção nos maiores festivais do mundo, como CANNES, VENEZA, BERLIN e SUNDANCE. Em 2017, BINGO - O REI DAS MANHÃS, foi escolhido para representar o Brasil na corrida ao OSCAR de melhor filme estrangeiro e também para melhor filme latino americano nos prémios GOYA.

Leonel Vieira assinou trabalhos como Ballet Rose, série da RTP, e Mustang, telefilme da SIC, em 2000, e foi responsável pela realização das novas versões dos clássicos O Pátio das Cantigas, o filme com mais espectadores em sala na história do cinema português, e O leão da Estrela. O realizador produziu ainda A Canção de Lisboa.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
O Festival das Migrações, Culturas e Cidadania
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ