ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Livro ‘Emigração madeirense para a Venezuela (1940 - 1974)’ lançado no Funchal
Revista PORT.COM • 11-Jul-2018
Livro ‘Emigração madeirense para a Venezuela (1940 - 1974)’ lançado no Funchal



O auditório do Centro de Estudos de História do Atlântico (CEHA) acolheu a cerimónia de lançamento do livro ‘Emigração madeirense para a Venezuela (1940 – 1974)’, da autoria de Joselin da Silva do Nascimento Gomes.

Trata-se de estudo sobre a emigração madeirense para a Venezuela, no período em apreço, que retrata os contextos, as histórias e o espírito associativo que esteve sempre presente na relação entre a Região e aquele país.

Apesar de já existirem madeirenses na Venezuela, nas décadas de 20 e 30, foi a partir de 1945 – e ao longo da década de 50 –, que se verificou o mais forte aumento emigratório para este país, que passou a ser o El Dorado, devido à moeda forte, às facilidades de investimento e aos proveitos do petróleo.

A pesquisa para este livro (que resulta de uma dissertação de mestrado) centrou-se nas duas principais fases de emigração madeirense para a Venezuela. A primeira, de 1940 a 1960, corresponde, por um lado, a uma emigração por necessidade, devido ao excesso demográfico, e, por outro, à aventura e desejo de “enriquecer” com negócios próprios. A segunda, de 1961 a 1974, está relacionada com a fase da Guerra Colonial em África, altura em que muitos jovens partiram para não serem obrigados a exercer serviço militar.

A autora explica que, partindo de várias fontes, baseia a sua pesquisa numa «amostra de entrevistas de emigrantes madeirenses, em informação veiculada pela imprensa local, em alguma documentação histórica e na repercussão deste fenómeno na literatura madeirense, sendo, todavia, a ligação familiar ao fenómeno das mobilidades aquela que motiva esta abordagem e que confirma o interesse da segunda e terceira gerações pelo aprofundamento das suas raízes e pela emigração madeirense».

A obra junta documentos, artigos de jornais, anúncios, histórias de vida e textos literários, dando, deste modo, uma ideia global desta tão importante mobilidade.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Joe Silvey, um pioneiro da sociedade multicultural no Canadá
Daniel Bastos
Historiador
Sejam muito bem-vindos. Os Açores contam consigo!
Vítor Fraga
CEO da SDEA
As comunidades e a limpeza das matas
Paulo Pisco
Deputado do PS
DISCURSO DIRETO
Angola aqui e agora
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«A lusofonia é o instrumento privilegiado de afirmação dos povos»
Vitor Ramalho
PORTUGAL
«Apostou-se muito no combate e pouco na prevenção»
Miguel Freitas
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ