ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Árvore Portuguesa de 2019 é uma Azinheira secular do Monte do Barbeiro
Revista PORT.COM • 22-Nov-2018
Árvore Portuguesa de 2019 é uma Azinheira secular do Monte do Barbeiro



Em segundo lugar ficou o Plátano do Rossio, de Portalegre, e em terceiro o Quercus do ISA, de Lisboa.

Situada na freguesia de Alcaria Ruiva (Mértola), esta árvore tem cerca de 150 anos e uma copa com mais de 23 metros de diâmetro. A azinheira conquistou a medalha de ouro com 3445 votos e vai representar Portugal no concurso Árvore Europeia do Ano, em fevereiro.

A sua sombra é a principal característica da Azinheira Secular do Monte do Barbeiro e está destacada num comunicado da UNAC – União da Floresta Mediterrânea, organizadora do concurso nacional, que teve também o apoio do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

«Sentarmo-nos debaixo da sua copa faz com que o calor abrasador do Alentejo nos pareça suportável e nos permita contemplar a vastidão da planície envolvente respirando a sua tranquilidade», refere-se no comunicado sobre esta árvore que tinha sido nomeada para o concurso pela Câmara Municipal de Mértola.

 

Com uma copa de 23,28 metros de diâmetro e um perímetro à altura do peito de 3,56 metros, esta árvore da espécie Quercus rotundifolia ocupa ainda uma área com cerca de 487 metros de copa e está inserida na Zona de Protecção Especial do Vale do Guadiana.

«A Azinheira Secular é um digno representante de um sistema de produção mediterrânico único, de cariz agroflorestal, que sustenta uma economia de territórios frágeis e contribui para a biodiversidade, a mitigação das alterações climáticas e o combate à desertificação, sendo um elemento marcante na paisagem do Alentejo», destaca-se ainda no comunicado.

Além do pódio, as restantes dez árvores em concurso (selecionados por um júri a partir de 29 candidaturas), ficaram assim classificadas por ordem decrescente: Nosso Sobreiro (Abela, em Santiago do Cacém); Zambujeiro Milenar (Foros de Vale de Figueira, Montemor-o-Novo); Carvalho de Calvos (Bouça da Tojeira, Póvoa do Lanhoso); Oliveira do Mouchão (Mouriscas, Abrantes); Dragoeiro (Lisboa); Aroeira A Fazedora de Chuva (Valongo, Avis); e a Tuia-gigante (Sintra).

Em fevereiro do próximo ano, a Azinheira Secular do Monte do Barbeiro vai tentar igualar o Sobreiro Assobiador da aldeia de Águas de Moura, no concelho de Palmela, que conquistou o primeiro lugar no concurso Árvore Europeia de 2018.

 

Foto em destaque © Nuno Sequeira 


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
A emigração portuguesa para a Holanda
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ