ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Documentário sobre diáspora portuguesa no Havai estreou na Madeira
Revista PORT.COM • 28-Abr-2019
Documentário sobre diáspora portuguesa no Havai estreou na Madeira



O realizador Ponta-Garça referiu também que já está a trabalhar na produção do próximo documentário, um filme mais abrangente que deverá estar pronto em 2020 e se vai debruçar sobre os portugueses em todos os Estados Unidos da América.

O documentário “Portuguese in Hawaii”, que revela a dimensão e alcance da diáspora portuguesa no Havai, teve estreia nacional ontem na ilha da Madeira.

O documentário foi exibido no auditório do Centro Cultural John dos Passos, na Ponta do Sol, numa estreia a convite do Governo Regional, no âmbito das comemorações dos 600 anos do Descobrimento das ilhas da Madeira e do Porto Santo.

«Estrear na Madeira é fantástico», afirmou o realizador Nelson Ponta-Garça à agência Lusa, apontando para o facto de os seus dois documentários anteriores, “Portuguese in California” e “Portuguese in New England”, se terem focado no legado dos Açores, «de onde é oriunda a maior parte dos portugueses na América».

Começar pela Madeira para a primeira exibição do documentário em território nacional «faz todo o sentido», segundo o realizador, porque «uma grande percentagem» dos lusodescendentes que vivem no Havai são oriundos da ilha portuguesa.

Segundo o Diário de Notícias da Madeira, o presidente do Governo Regional mostrou-se «emocionado» com o que teve a oportunidade de vislumbrar e destacou «três evidências».

A primeira evidência passa desde logo pela «projeção Atlântica, universal e cosmopolita da nossa ilha», mencionou Albuquerque, isto porque hoje somos «uma comunidade pluricontinental e que tem projeção em todo o Mundo».

«Em segundo lugar, essa projeção está também muito bem evidenciada neste documentário, que é a capacidade de assemelhação e interação que os madeirenses têm. Temos uma capacidade de nos entrecruzarmos com outras culturas que é extraordinária e singular», destacou o líder do Executivo, findando o seu raciocínio com a terceira evidência.

 

«Este documentário, num ponto retrospetivo, também não nos deixa de fazer despertar para uma reflexão sobre a evolução e progresso humano. Acho que é importante relembrar as dificuldades que os nossos antepassados passaram e os sacrifícios que fizeram para assegurar a sua subsistência e uma melhor vida para as futuras gerações, que é no fundo a aventura da emigração e uma evidência daqueles que eram os constrangimentos que os povos insulares tinham de enfrentar. Eram tempos muito difíceis e é bom refletirmos sobre aquele que foi o nosso progresso humano», salientou Miguel Albuquerque, frisando que «este não é um documentário apenas da Madeira, mas de muitos povos».

A estimativa é de que mais de 10% da população do arquipélago do Havai, que totaliza mil 428 milhões de habitantes, seja lusodescendente.

Ainda sem acordos finais, o realizador explicou que estão a decorrer conversações com vários canais de televisão «para ver a forma de melhor promover a realidade portuguesa no Havai e na América».

Enquanto isso, já está confirmado que o documentário será disponibilizado na plataforma de streaming da Amazon, Prime Video, e também poderá ser visualizado através do Vimeo.

Com duração de 42 minutos, o filme tem produção executiva da diretora do Imiloa Astronomy Center de Hilo, a lusodescendente Marlene Hapai, e inclui mais de 40 entrevistas, desde líderes comunitários ao comediante Frank DeLima e o cantor Glenn Medeiros.

 

Novo filme para 2020

O primeiro imigrante português de que há registo no arquipélago é João (John) Elliott de Castro, que segundo a Biblioteca do Congresso chegou em 1814 e foi médico do rei Kamehameha.

O documentário teve o patrocínio da FLAD – Fundação Luso-Americana e do Governo Regional dos Açores, sendo também uma co-produção RTP.

No próximo mês, será exibido o filme “Portuguese in New England”, que precedeu o documentário no Havai, durante as Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, «que reúnem mais de 100 mil pessoas em São Miguel».

Ponta-Garça referiu também que já está a trabalhar na produção do próximo documentário, um filme mais abrangente que deverá estar pronto em 2020 e se vai debruçar sobre os portugueses em todos os Estados Unidos da América.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
A emigração portuguesa para a Holanda
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ