ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Galerista lusodescendente descobriu quadro inédito de Delacroix
Revista PORT.COM • 21-Jun-2019
Galerista lusodescendente descobriu quadro inédito de Delacroix



Depois de uma vida inteira com esta obra pendurada no escritório, a atual proprietária interrogou-se sobre se as duas mulheres em poses e vestes exóticas não teriam alguma coisa a ver com Femmes d’Alger dans leur appartement. No final, descobriu que tinha um quadro de Delacroix.

O galerista Philippe Mendes, lusodescendente residente em Paris, expôs um quadro inédito do pintor francês Delacroix, que antecede a famosa pintura Femmes d'Alger dans leur appartement. Este quadro inédito esteve, nos últimos anos, a decorar um escritório, e foi a grande exposição patente no Louvre sobre a obra de Eugène Delacroix (1798-1863), o pintor do Romantismo francês, que começou por levantar questões à atual proprietária do quadro.

Depois de uma vida inteira com esta obra pendurada no escritório, e que terá sido comprada pelo pai, a dona interrogou-se sobre se as duas mulheres em poses e vestes exóticas não teriam alguma coisa a ver com Femmes d'Alger dans leur appartement (Mulheres de Argel Nos Seus Aposentos), um dos mais conhecidos quadros do pintor francês. E foi aqui que entrou o galerista lusodescendente Philippe Mendes, que fez parte da equipa científica do Museu do Louvre.

«A senhora pensou que o que tinha em casa tinha alguma coisa a ver com o que viu na exposição. Veio ver-me e aí questionei-me se só com duas mulheres seria possível [haver relação]. Mandei analisar o quadro porque, pictorialmente, esteticamente e artisticamente, estava tudo como um Delacroix. Com essa íntima convicção, comecei estudos históricos e artísticos», relatou o galerista, em declarações à agência Lusa.

A composição original do Femmes d'Alger dans leur appartement representa quatro mulheres e pensava-se que tivesse sido pintado logo após ou ainda durante uma curta estadia de Delacroix na capital argelina. Este quadro foi apresentado com estrondo no salão de 1834 e marca um dos períodos mais interessantes do artista.

Já o quadro apresentado a Philippe Mendes consistia apenas em duas mulheres, mas com traços muito próximos do quadro mais conhecido.

Depois, o galerista decidiu avançar com uma limpeza e com uma radiografia, descobrindo finalmente que o que tinha em mãos era um esboço detalhado do que viria a ser uma das obras-primas de Delacroix. O processo de autenticação demorou cerca de ano e meio.

Mesmo não estando assinado, os traços, as cores, assim como a tela usada e o reposicionamento da composição mostram que o quadro descoberto e exposto entre hoje e o dia 11 de julho, na galeria Mendes é mesmo um Delacroix, mudando também a narrativa da viagem do pintor.

Este será o quadro original, em que Delacroix fez o retrato das mulheres que mais tarde utilizaria na grande tela.

«Eu chamo-lhe as primeiras impressões de Delacroix. É uma coisa rápida, lembra-se daquilo, vê a cena e pinta. O quadro tem um brilho incrível. Tal como diz uma das especialistas que consultámos, o quadro não é um estudo. É o retrato de uma das mulheres», disse o galerista à Lusa.

Philippe Mendes, membro do Conselho da Diáspora Portuguesa, nasceu em Paris. Estudou Direito, na Sorbonne, e História da Arte, na Escola do Louvre e nos Museus do Vaticano, em Roma.

Fez parte do departamento científico do museu de Paris, onde lecionou História da Pintura. Em 2008, estabeleceu-se por conta própria com a Galerie Mendes, de arte e antiguidades.

Em 2016 levou para a exposição permanente do Museu do Louvre um quadro de Josefa de Óbidos, Maria Madalena consolada pelos anjos, na expetativa de poder vir a criar uma sala dedicada à pintura portuguesa no museu francês.

 

Foto em destaque ©Getty Image


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
As vivências da emigração portuguesa nos palcos do teatro
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ