ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos com sessões extra em Lisboa e Porto
Revista PORT.COM • 26-Out-2019
As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos com sessões extra em Lisboa e Porto



Há fenómenos cujo sucesso é inegável. As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos são disso exemplo e têm levado ao teatro muitas famílias, que admitem dar mais de “97 gargalhadas”, ao longo do espectáculo.

Com adaptação e encenação de António Pires, o humor e a actualidade são características da peça, com variadas referências a temáticas triviais e “digitais” do quotidiano português, a par com o (re)conhecimento das 37 obras daquele que é considerado o maior dramaturgo da história mundial, William Shakespeare.

As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos “viaja” pelas tragédias, comédias, peças históricas e sonetos do mais famoso e influente dramaturgo inglês, provando que “Ser ou não ser” não é uma questão a colocar quando se trata do fenómeno que este espectáculo é desde a sua estreia, em 1996.

Este ano, a peça subiu ao palco com um texto revisto e inúmeros apontamentos adaptados à era digital e às referências modernas da cultura pop. Não obstante, “as intenções textuais e códigos de interpretação shakesperianos”, como destaca Pedro Pernas, um dos protagonistas desta(s) peça(s) contada(s) em 97 Minutos, são evidentes, pois, apesar da sua roupagem clássica, estão presentes no quotidiano, com um toque fresco, apelativo e actual.

Neste espectáculo corta-se a quarta parede, como sublinha Pedro Pernas, uma vez que “o público também é actor, pois respiramos com eles e esperamos pelas suas reacções e pela sua interacção”, acrescentando que “temos de ser rodas dentadas de um relógio suíço, para o fazer em 97 minutos". "Estamos a fazer todas as personagens, de todas as peças de Shakespeare - dá que pensar!", realça Rúben Madureira, complementado no pensamento por Sissi Martins, que acrescenta que “a dificuldade está no número de personagens diferentes e no movimento associado a cada uma delas”.

A peça vai contar com sessões extra, em Lisboa, até 21 de dezembro, e no Porto, de 10 a 12 de janeiro do próximo ano.

 


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ