ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Somos ACLP lança concurso de fotografia dedicado ao património cultural da lusofonia
Revista PORT.COM • 11-Nov-2019
Somos ACLP lança concurso de fotografia dedicado ao património cultural da lusofonia



A Somos- Associação de Comunicação em Língua Portuguesa (Somos – ACLP) vai lançar, no próximo mês de dezembro, a segunda edição do concurso de fotografia Somos – Imagens da Lusofonia, este ano com o «património cultural» como pano de fundo.

As fotografias enviadas devem corresponder a esse tema, louvando a herança cultural que tenha valor incontestável para a história e identidade coletiva dos países e regiões do universo lusófono.

As fotografias devem ser capazes de mostrar a visão dos concorrentes face à importância do património cultural neste contexto e insta-se, por outro lado, a uma abordagem imaginativa ao tema, uma vez que os bens culturais assumem diversas naturezas, nomeadamente históricas e artísticas, alternando-se ainda entre a materialidade e a imaterialidade. O património tanto é um edifício de traço arquitetónico distinto, como uma expressão religiosa ou uma dança popular.

O concurso Somos – Imagens da Lusofonia 2019/20 destina-se a todos os cidadãos dos países e regiões da Lusofonia, ou residentes de Macau, que possuam fotografias de qualidade, e enquadradas com o tema selecionado, tiradas em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Goa, Damão e Diu.

Esta é uma das iniciativas anuais da Somos – ACLP, com as quais a associação procura promover uma maior proximidade e entendimento, através de Macau, entre os países e regiões de língua oficial portuguesa 

As fotografias que respeitarem o tema e os critérios do regulamento serão admitidas a concurso e caberá posteriormente ao júri de profissionais da área da fotografia (em anexo) a escolha das três vencedoras, às quais serão atribuídos prémios pecuniários no valor de 10 mil patacas ao primeiro classificado, 5 mil patacas ao segundo e 3.500 patacas ao terceiro.

Essas imagens farão ainda parte de uma exposição subsequente, a ser organizada pela Somos – ACLP, de 28 de fevereiro a 15 março de 2020, na Galeria de Exposições da Casa Garden , em Macau, que conta mais uma vez com a curadoria de António Mil-Homens.

Integrarão essa mostra também outras fotografias selecionadas pelo júri pela sua relevância ou valor para o tema do concurso fotográfico e para o propósito da Somos – ACLP de projetar a dimensão cultural da Lusofonia, assim como o papel de Macau enquanto plataforma que une a China e os países/regiões de Língua Portuguesa. O evento terá ainda momentos musicais, com Hugo Pinto como DJ, e performances artísticas. 

A inscrição no concurso fotográfico é gratuita e pode ser efectuada através do website da Somos – ACLP (www.somosportugues.com), entre 1 e 31 de dezembro de 2019.

Referências biográficas dos elementos do júri:

Gonçalo Lobo Pinheiro (presidente do júri) – Fotojornalista português radicado em Macau desde 2010, somando já 18 anos de carreira. Colaborou com diversos jornais e revistas portugueses e de Macau. Vencedor de diversos prémios, já realizou exposições individuais e coletivas. É atualmente o coordenador de fotografia da Revista Macau e colabora com o projeto Plataforma Media, do grupo Global Media.

Eduardo Leal – Fotógrafo documental e professor visitante na Universidade de São José em Macau, onde vive atualmente, depois de ter trabalhado na América do Sul. Licenciou-se em Jornalismo na Escola Superior de Jornalismo no Porto e tem um mestrado em Fotojornalismo e Fotografia Documental pelo London College of Communication. De 2009 a 2014, foi consultor na Fundação Arpad A. Busson. Podemos encontrar os seus trabalhos em diversas publicações como The Washington Post, Time, Al Jazeera, CNN, Courrier International, entre outros. Participou em inúmeras exposições e venceu vários prémios.

Eduardo Martins – Fotógrafo no jornal Ponto Final, tirou o curso na ETIC (Escola Técnica de Imagem e Comunicação), em Lisboa. Efetuou os cursos de Fotojornalismo e de Iluminação no CENJOR. Em 2001 realizou um estágio no jornal Público, entre 2002 e 2004 integrou a redação do jornal A Capital. Trabalha, desde 2004, como fotógrafo freelancer, para o mercado editorial. Publicou trabalhos na revista Sábado, na Revista Única (do semanário Expresso), na Notícias Sábado (revista dos jornais DN e JN), na Essential, e no jornal El Mundo.

Gonçalo Delgado – Nascido e estabelecido em Braga, iniciou a sua carreira em 2006, depois de uma formação profissional feita no IPF – Instituto Português de Fotografia, no Porto. Ao longo da sua carreira, publicou trabalhos em jornais internacionais de referência, de que são exemplo o Wall Street Journal, o Telegraph ou The Guardian. A nível nacional, colabora com vários jornais e revistas. Além de exposições individuais, os seus trabalhos também integraram mostras coletivas em Portugal, Pequim, Tóquio, Osaka e Xangai. Foi distinguido com vários prémios.

José Sérgio – Nasceu em Maputo, Moçambique e iniciou a profissão na Editoral Escolar INDE. Trabalhou como fotojornalista para vários órgãos de comunicação social, enquanto desenvolveu trabalhos também de produção e edição fotográfica. Entre 1996 e 1999 integrou a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras como supervisor operacional e responsável pela cobertura fotográfica de programas de combate à cólera. Em Portugal, foi fotojornalista da Blitz, entre 2000 e 2006, e do semanário Sol de 2006 a 2015. É, hoje em dia, fotógrafo freelancer.

Pereira Lopes – Tirou, em 2007, o Curso de Fotografia no IPJ do Porto e, no ano seguinte, foi convidado pelo Instituto Português de Fotografia a participar no livro “Olhares”. Em 2011, participou na sua primeira exposição colectiva na Galeria Olhos d`Arte, no Porto. A primeira exposição individual “Da luz e do olhar”, aconteceu na mesma galeria, em setembro de 2011. Já expôs em Portugal, Espanha, França e Chipre. Faz parte do coletivo de fotografia Halo. Organiza o PicNic`Arte e é ainda responsável pela organização do iNstantes – Festival de Fotografia de Avintes.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
As comunidades portuguesas e o desenvolvimento de Portugal
Berta Nunes
secretária de Estado das Comunidades
O desastre consular e o deputado das comunidades
José Cesário
, Deputado do PSD por Fora da Europa
A ameaça das Redes Sociais e a tomada de consciência
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Mensagem de Natal
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República
PORTUGAL
O português que conquistou notoriedade na PGR do Brasil
Alcides Martins, PGR do Brasil
PORTUGAL
Sagres e Luso:Tradição e Modernidade
Nuno Pinto Magalhães
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ