ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Souto Moura vence Prémio Arquitetura do Douro 2019
Revista PORT.COM • 20-Dez-2019
Souto Moura vence Prémio Arquitetura do Douro 2019



Central Hidroelétrica do Tua foi o projeto escolhido entre as 14 propostas submetidas.

O projeto de arquitetura da Central Hidroelétrica do Tua, da autoria do arquiteto Eduardo Souto de Moura, professor catedrático convidado da Faculdade de Arquitetura da Universidade Porto (FAUP), foi distinguida com o Prémio Arquitetura do Douro 2019.

O júri, constituído por representantes da Comissão de Desenvolvimento da Região Norte (CCDRN), da Entidade Regional do Turismo Porto e Norte e pelo arquiteto Álvaro Andrade (vencedor da última edição do prémio), realçou a «decisiva e determinante intervenção da arquitetura, enquanto metodologia disciplinar, acima de tudo, por assegurar a manutenção do Douro Vinhateiro como Património da Humanidade».

Em reação a mais um prémio conquistado, Eduardo Souto de Moura mostrou-se «contente e orgulhoso» pelo que considerou ser «uma confirmação nacional» de outros prémios que já recebeu no estrangeiro com a mesma obra, como foi o caso do Grande Prémio Internacional da Arquitetura BigMat.

Trata-se da segunda vez que Souto de Moura é distinguido no âmbito do Prémio Arquitetura do Douro 2019. Em 2017 já havia recebido uma menção honrosa com o espaço Miguel Torga.

Para além do edifício vencedor foram ainda atribuídas menções honrosas aos projetos da Casa do Rio, projetada pelo arquiteto e também professor convidado da FAUP, Francisco Vieira de Campos, que já tinha vencido este ano o Prémio Nacional de Arquitetura em Madeira; e do Centro Interpretativo do Vale do Tua, da autoria de Susana Rosmaninho e Pedro Azevedo (estudante de doutoramento da FAUP).

O anúncio dos vencedores foi feito no passado dia 14 de dezembro, no Museu do Vinho, em São João da Pesqueira, coincidindo com as comemorações dos 18 anos da classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial pela UNESCO.

Criado em 2006, o Prémio Arquitetura do Douro é um concurso bienal que procura distinguir e promover boas práticas do exercício da arquitetura realizadas na região após a inscrição do Alto Douro Vinhateiro na Lista do Património Mundial da UNESCO (14 de dezembro de 2001).

O Prémio é uma iniciativa da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através da Missão Douro, em parceria com a Direção Regional da Cultura do Norte (DRCN), a Entidade Regional de Turismo Porto e Norte e a Ordem dos Arquitetos – Secção Regional do Norte (OASRN).


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ