ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Protagonistas da política nacional já estão em Torres Vedras para o Carnaval
Revista PORT.COM • 14-Fev-2020
Protagonistas da política nacional já estão em Torres Vedras para o Carnaval



Como já é tradição, os principais protagonistas da política nacional «visitam» o «Carnaval mais português de Portugal», que este ano tem como tema «Magia e Fantasia».

No Monumento do evento, que foi inaugurado no início deste mês, o qual se situa no «coração» de Torres Vedras (na Praça da República), lembrando aos transeuntes a proximidade dos festejos carnavalescos na Cidade, pode observar-se «o Grande Feiticeiro Costa, dotado de todo o seu poder, conhecimento e sendo um ilustre sábio em práticas de encantamentos e alquimia, usa as suas várias poções mágicas - IMI, IS, IRS, IVA, IRC, ISP, IUC - combinando-as e misturando-as no seu grande caldeirão, seguindo a velha receita do conceituado livro de encantamentos Como carregar mais nos Impostos em Portugal».

Preparando a mistura com arte e manha, o resultado não é sempre certo... e «raramente o acertado». Rui Rio, Catarina Martins e Jerónimo de Sousa caem nesse caldeirão de «magia rosa» onde se pode ainda observar placas representativas do PAN, Livre, Iniciativa Liberal e Chega. Entretanto, num local recôndito, aparece de súbito «um ser obscuro, estranho e indecifrável que surge à espera da sua derradeira oportunidade – Santana Gollum. Toda a vida desta criatura gira em torno da sua preciosa Aliança». 

A referida mistura de poções resulta num enchimento dos cofres do Estado, sendo essa riqueza rapidamente e por uso de uma magia pouco clara, aliás, até negra, injetada na Lamparina encantada (magia essa já utilizada por todos os feiticeiros governantes anteriores). É então que «o aprendiz de feiticeiro Mário Centeno, com toda a sua perícia, injeta os frutos do nosso trabalho na Banca recorrendo a encantamentos desvairados». 

Assim surge O Génio Capitalista da Lamparina, astuto e ardiloso, sempre à disponibilidade de todos, concedendo qualquer desejo e crédito, mas a troca de elevados custos.

«No país das maravilhas, a princesa Zé continua a querer estar adormecida, impotente a tão forte magia, à espera de melhores dias, e de um cavaleiro encantado que lhe alivie a carga fiscal. Tal estado deveu-se a um poderoso feitiço de hipnose política».

Já «o derradeiro espetáculo de magia» surge aos olhares do público mais desconfiado. São apresentados truques de ilusionismo, desempenhados pelas mais prestigiadas figuras.

O admirável Joe B faz aparecer e desaparecer obras de arte, fundações, associações, entre outros truques manhosos. 

Ricardo Salgfield, esplêndido mágico com uma carreira admirável, fez desaparecer em minutos e para sempre um grande Banco.

E por último, mas não descartando todo o seu mérito, Socratini, o venerável mestre escapista. Mostra todo o seu incrível talento e perícia nos seus truques, conseguindo proezas inacreditáveis com mil e um processos amarrados e desamarrados. «Processos esses que acabam sempre por desaparecer por completo da superfície terrestre, tal como ele próprio».

Observando de alto este cenário, e presente em vários locais do Monumento, está o «ominipresente» presidente da República, que observa, absorto e impotente, o descrito espetáculo de «Magia e Fantasia».

A sátira político-social é, recorde-se, uma das principais caraterísticas do Carnaval de Torres Vedras. Mais sátira neste evento relacionada com a política nacional poderá ser observada nos corsos diurnos do mesmo, os quais se realizarão nas tardes dos dias 23 e 25 de fevereiro.

O Carnaval de Torres Vedras 2020 é organizado pela Câmara Municipal de Torres Vedras e produzido pela Promotorres E.M.; patrocinado pela Sagres, PALADIN e Vimeiro; tem como televisão oficial a TVI; rádio oficial a RFM; e o apoio da Oeste Portugal, Green Destinations. Valorsul, Novo Verde, Loving the Planet e DeclareAção.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
O Festival das Migrações, Culturas e Cidadania
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ