ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Na rota do Folar de Chaves
Revista PORT.COM • 13-Abr-2017
Na rota do Folar de Chaves



Este ano há, segundo os produtores, mais pessoas de fora da região, inclusive espanhóis, a procurar o folar.

A Câmara de Chaves lançou um roteiro pelos 26 pontos de venda de folar, neste concelho, com o objetivo de divulgar este produto tradicional da Páscoa, mas que é negócio durante o ano inteiro.

O município informou que estes roteiros estão disponíveis em sítios estratégicos, locais de visita obrigatória de turistas, bem como nas unidades hoteleiras de Chaves.

O folar, uma espécie de bolo salgado de carnes, é presença obrigatória na mesa dos transmontanos durante a celebração da Páscoa.

No entanto, nos últimos anos este produto acabou por criar um mercado que exige fornecimento durante todo o ano. Ou seja, segundo a autarquia de Chaves, "o folar deixou de ser um fenómeno sazonal" e assumiu o papel de produto regional que já é vendido durante todo o ano.

O Roteiro Gastronómico do Folar de Chaves pretende ajudar, especialmente os visitantes, a encontrar os 26 pontos de venda deste produto.

Entre eles encontra-se a Prazeres da Terra que, nesta altura, faz entre cerca de 250 a 300 quilos de folar por dia que vende para vários pontos do país, com destaque para Lisboa, onde a panificadora tem uma loja de venda.

Em 2016, esta empresa vendeu 15 toneladas de folar.

O proprietário Jorge Santos salientou que o segredo deste folar está em "cumprir a receita tradicional" e em "selecionar a melhor matéria-prima", como as carnes (presunto, salpicão, linguiça, entremeada e toucinho), os ovos e o azeite.

O responsável referiu ainda que "a qualidade" do seu produto voltou a ser distinguida este ano, no concurso nacional da Associação do Comércio e da Indústria de Panificação (ACIP), conseguindo conquistar o primeiro prémio na categoria melhor folar salgado.

Na pastelaria Princesa, no centro da cidade, o dia começa por volta das 04H00. Ana Vaz trabalha aqui há 38 anos e já perdeu a conta aos muitos e muitos folares que faz na altura da Páscoa, mas também durante todo o ano.

"O nosso folar distingue-se dos outros por levar ovos e azeite caseiro e nas carnes, que é a patroa que faz o fumeiro. Aqui é tudo ao modo antigo", concluiu.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
ENTREVISTA
Luís Faro Ramos, Presidente do Camões I.P.
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ