ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Sardinha a partir de um euro nos Santos atrai lisboetas e turistas
Revista PORT.COM • 13-Jun-2017
Sardinha a partir de um euro nos Santos atrai lisboetas e turistas



Animação, música, sardinhas e bebidas não faltam nas Festas de Lisboa.

O cheirinho a sardinha assada pelas estreitas ruas do bairro de Alfama, em Lisboa, volta a atrair lisboetas e turistas para os arraiais populares, com a rainha das festas a valer entre um e 1,5 euros por unidade.

Durante um mês, a cidade enche-se de cor e manjericos, festas típicas e arraiais, música em cada esquina, sardinhas, febras e bebida fresca. Santo António, São João e São Pedro dão o mote para o espírito dos festejos, cujo ponto alto é hoje, 13 de junho. 

A sardinha é "fresquíssima", garantiu uma das vendedoras que participa no arraial de Alfama, referindo que "esta como é mais pequenina é um euro, quando é daquela granjola é 1,50 euros".

"Há uns anos, o forte era a noite de Santo de António [de 12 para 13 de junho], agora não, agora é durante o mês todo de junho", disse a responsável pelo "Retiro da Fininha" à Lusa, referindo que "vê-se muitos turistas, mais de metade é estrangeiros".

Durante o mês das Festas de Lisboa, a partir das 20H00, o bairro de Alfama enche-se de gente para festejar o Santo António, em que além da tradicional sardinha assada, há chouriço assado, bifanas, pão com chouriço, caldo verde e para acompanhar cerveja e sangria.

Nascido e criado em Alfama, Eduardo Costa, de 60 anos, herdou dos avós a banca do "Retiro Mãe e Filhos", onde vende por estes dias a tão procurada sardinha assada por 1,5 euros por unidade, que acompanhada de pão fica a dois euros.

"A sardinha é nacional, mas é congelada. É o que se usa em todo lado, mas é boa", afirmou Eduardo Costa.

No "Retiro do Grupo Desportivo Adicense", o responsável Artur Negrão avançou que a procura pela sardinha assada tem sido muita, indicando que vende à dose: cinco sardinhas por 8,5 euros, preço que se mantém igual a anos anteriores.

De acordo com Artur Negrão, os primeiros dias do mês das Festas de Lisboa e que antecipam a noite de Santo António, têm atraído sobretudo turistas, registando-se a venda de cerca de 200 refeições por dia.

"Nos primeiros dias de arraial, 90% é turismo", revelou o vendedor do "Retiro do Grupo Desportivo Adicense", avançando que "duplicou ou triplicou" a procura por parte dos turistas em relação a 2016.

Já na noite de Santo António, "a maior procura será de portugueses, mas com o número de estrangeiros que se encontram em Lisboa vai ser uma noite de arromba", antecipou Artur Negrão, estimando servir entre 400 a 500 refeições nessa noite.

Além de Alfama, há arraiais de rua um pouco por todos os bairros típicos de Lisboa, que animam a cidade durante o mês festivo.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Aqui, Brasil
Francisco Serra
Cônsul honorário de Portugal em Pelotas, Brasil
Condições mais favoráveis ao exercício do direito de voto
José Vítor Soreto de Barros
Presidente da Comissão Nacional de Eleições
Brasília, El Dorado Luso
Jack Soifer
Consultor Internacional
DISCURSO DIRETO
Um zacatrás por Portugal
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
Há condições para viver em Arcos de Valdevez
João Esteves, presidente da CM de Arcos de Valdevez
PORTUGAL
A comunidade portuguesa e a Venezuela
Paulo Pisco
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ