ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Festa do Alvarinho e do Fumeiro promove os sabores tradicionais de Melgaço
Revista PORT.COM • 27-Abr-2018
Festa do Alvarinho e do Fumeiro promove os sabores tradicionais de Melgaço



De 27 a 29 de abril, a festa que promove a gastronomia, o artesanato e o turismo vai dar (mais) cor e sabor a Melgaço.

Na edição de 2018, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro conta com a presença de 30 produtores de alvarinho, 18 produtores de queijos, fumeiros e produtos locais, seis tasquinhas e oito instituições e empresas, de diferentes ramos, que vão dar a conhecer o potencial da região, num evento que promete levar a Melgaço milhares de entusiastas dos sabores tradicionais.

Segundo a organização, o certame promove a gastronomia tradicional, o artesanato local e o turismo em Melgaço, apresentando-se como uma oportunidade única para a criação e a consolidação de laços entre os agentes do comércio, os consumidores e a produção. 

«Não há exemplo no Alto Minho, nomeadamente nesta fileira do vinho e dos produtos locais, de um certame que tenha o impacto que tem a Festa do Alvarinho e do Fumeiro na economia dos municípios laterais. Até nos vizinhos galegos há grande impacto no alojamento», afirma o presidente do Município de Melgaço, Manoel Batista.

Durante três dias, esta feira localizada no Largo do Mercado, conta com uma zona de degustações, um auditório de showcooking, com chefes de renome e provas comentadas de vinhos. Para além da exposição, prova e venda de produtos, o programa do evento oferece momentos de animação musical, diurna e noturna, e ainda toda uma gama de atividades paralelas, de animação turística e desportiva, que vão dar a conhecer a região.

Dos vinhos Alvarinho, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos. 

Recorde-se que, em 2015, os produtores de fumeiro viram este produto ser distinguido pela Comissão Europeia, através da integração do presunto e da chouriça de carne na lista dos produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP), juntando-se assim ao salpicão e à chouriça de sangue. Produtos que são o resultado do ‘saber-fazer’ das populações de Melgaço, que conhecem as técnicas de fabrico tradicionalmente utilizadas e que foram transmitidas de geração em geração.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ