ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugal realiza, pela primeira vez, iniciativa para combater o desperdício alimentar
Revista PORT.COM • 04-Mai-2018
Portugal realiza, pela primeira vez, iniciativa para combater o desperdício alimentar



A primeira edição da World Disco Soup Day em Portugal decorreu no dia 28 de abril, em Arcos de Valdevez e em Arouca, com organização do IPAM, do Slow Food Porto e da Rede Global de Jovens do Slow Food.

A primeira edição da World Disco Soup Day foi realizada «com sucesso, registando uma adesão muito positiva», afirmou a organização.

“Estamos muito contentes com o envolvimento de todos e os números são significativos. Só no sábado foram processados 70 quilos de alimentos e servidas 190 refeições” revelou Rui Rosa Dias, professor do IPAM e presidente do Slow Food Porto. 

Assinalado em mais 160 países, do Uganda ao Japão, do Brasil à Holanda, com o propósito de sensibilizar a população em geral para o desperdício alimentar -, o World Disco Soup Day foi dinamizado pelos dois núcleos Slow Food em Portugal – Arcos de Valdevez e Arouca -, com várias iniciativas como, preparar ingredientes, cozinhar, comer e dançar. Ao longo de todo o dia, o Slow Food Porto – Portugal desafiou a população a descobrir uma maneira divertida para economizar comida, convidando ainda à reflexão sobre a quantidade de alimentos que são desperdiçados.

Munidos dos seus próprios pratos e talheres, os participantes inscritos degustaram várias sopas e uma refeição preparadas com produtos prestes a chegar ao final da validade e do Ark of Taste (catálogo de produtos alimentares em risco de desaparecer e que fazem parte do património cultural e eco gastronómico).

Nas refeições servidas foram privilegiados os produtos produzidos e criados localmente, característicos da região, nomeadamente a sopa de feijão, produzida com feijão terrestre (Ark of Taste) e couves de agricultores locais, assim como creme de cenoura e broa de milho (Ark of Taste), cozida em forno a lenha. Os participantes puderam ainda saborear a carne da raça Cachena e as laranjas do Ermelo (Ark of Taste), assim como apreciar, no caso de Arouca, a exposição de produtos locais e a recuperação da tradição “Há Caldo no Museu”, contactando com os próprios produtores e alguns restaurantes aderentes ao projeto GeoFood.

O impacto da edição mundial ultrapassou as edições anteriores, uma vez que todas as iniciativas World Disco Soup Day trabalharam em simultâneo, em todo o mundo, com a finalidade de causar um maior impacto a nível global. Em Portugal, vários chefs associaram-se à iniciativa assim como diversas cadeias de distribuição.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Macau: uma oportunidade ainda a descobrir
Alberto Carvalho Neto
Presidente da AJEPC
A importância da participação eleitoral nas comunidades
José Luís Carneiro
SECP
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
DISCURSO DIRETO
A preservação da memória e identidade da emigração portuguesa na toponímia
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Portugal a votos
José Caria, Diretor-Adjunto da PORT.com
PORTUGAL
Lusos em Luanda
Jack Soifer, Consultor Internacional
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ