ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Louça comestível reduz pegada ambiental do Festival Bons Sons
Revista PORT.COM • 09-Ago-2018
Louça comestível reduz pegada ambiental do Festival Bons Sons



Louça biodegradável e comestível, garrafas reutilizáveis e a substituição de toda a iluminação por lâmpadas Led vão reduzir a pegada ambiental do Festival Bons Sons que arranca hoje (9 de agosto) na aldeia de Cem Soldos, Tomar.

O compromisso de «contribuir para a diminuição da pegada ambiental do evento», assumido há alguns anos pela organização do Festival Bons Sons, reflete-se nesta edição, segundo Luis Ferreira, «em algumas novidades que irão complementar as medidas que têm sido a implementadas em anos anteriores».

Para o organizador do festival, a maior novidade é «a louça biodegradável e que pode ser até comestível» que até domingo substituirá, nos restaurantes do evento, «a tradicional louça descartável».

Produzida por uma empresa polaca, a louça (disponibilizada num 'kit' de prato e talheres) é fabricada a partir de farelo de trigo sendo que o seu processo de compostagem «leva apenas 30 dias e não centenas de anos» como os tradicionais plásticos descartáveis.

Ao festival, onde nos últimos anos os copos de plástico foram substituídos por reutilizáveis, chega também este ano a garrafa "Fill Forever".

Desenvolvida em parceria com os Serviços Municipalizados de Tomar, a garrafa tem "um design inspirado numa cascata de água" e é feita através de "um processo de produção com baixo consumo energético" afirmou Luis Ferreira.

O grande investimento desta edição é, no entanto, «a substituição da iluminação por lâmpadas Led», visando «uma maior eficiência energética e a redução dos consumos, como já tinha sido feito nos últimos anos com a água», lembrou o mesmo responsável.

A par com as boas práticas ambientais, o festival aposta também, nesta edição, «na simplificação da vida dos festivaleiros» que, nos quatro dias de evento deixam de «ter que andar com o porta-moedas e podem fazer todos os pagamentos através da pulseira [de acesso]», afirmou Luis Ferreira.

O sistema de pagamentos sem dinheiro físico, que será este ano testado, permitirá aos visitantes carregar a pulseira com o valor necessário para pagar o que consumir no recinto do festival e, «no final do dia, ou do festival, se lhe sobrar dinheiro, ela será reembolsado», acrescentou.

Organizado pelo Sport Club Operário de Cem Soldos o Bons Sons manteve-se bienal entre 2006 e 2014, após o que passou a realizar-se anualmente tendo recebido, em oito edições 278 concertos e 238.500 visitantes.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Emigração traz riqueza
Jack Soifer
Jack Soifer, Consultor internacional
Mudanças na legislação eleitoral, conquista ou oportunidade perdida?
José Cesário
Deputado
O Festival Kunchi e os laços ancestrais entre Portugal e o Japão
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
Macau, ponto focal do comércio Portugal-China
Paulo Alexandre Ferreira, Secretário de Estado Adjunto e do Comércio
PORTUGAL
Importância estratégica de Macau
José Caria, Diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
«Adega Mayor representa uma aposta de crescimento»
Rita Nabeiro, Diretora da Adega Mayor
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ