ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

«Influenciadora» brasileira diz que «Portugal é muito mais que bacalhau e pastel de nata»
Revista PORT.COM • 02-Fev-2020
«Influenciadora» brasileira diz que «Portugal é muito mais que bacalhau e pastel de nata»



Engana-se quem acha que comida típica de Portugal é só bacalhau ou pastel de nata.

«Portugal é um país pequeno, mas com uma gastronomia muito rica e diversificada», aponta Pati Lemos, influenciadora digital com mais de 125 mil seguidores no seu Instagram @voumudarparaportugal e especialista em relocation e mercado imobiliário.

Pati conhece Portugal de ponta a ponta e faz questão de experimentar «o que há de mais típico» em cada região.

No Porto, o destaque vai para a Francesinha, a mega sanduíche de pão de forma completo com salsicha, bife, presunto, queijo, ovo frito por cima e um molho especial. «É matador», diz Pati.

Quem passa de carro pela Mealhada, na região da Bairrada, centro de Portugal, depara-se com uma enorme quantidade de restaurantes que servem leitão. São dezenas a servir o típico «Leitão à Bairrada», cujo segredo é ser assado inteiro, lentamente, num forno a carvão. «Sempre que vamos ao Porto, desviamos ligeiramente a rota para almoçar na região», conta Pati Lemos.

Mas os portugueses têm também a feijoada. É servida principalmente na região da Serra da Estrela. E vem com todas as carnes de porco e linguiças a que esta iguaria tem direito. Pati Lemos confessa: «prefiro a feijoada brasileira, mas no inverno com um bom vinho, a Feijoca cai muito bem».

Da Serra da Estrela também vem o famoso queijo de ovelha, outro ícone português.

Descendo para o sul do país, é obrigatória uma paragem em Setúbal para degustar o «choco frito», tipo de molusco parecido com a lula. «No verão, acompanhado de uma cerveja, é dos deuses», diz Pati.

As migas são um prato típico da região do Alentejo. Feitas de pão amolecido e esmigalhado, que depois é cozido e se transforma numa massa saborosa, que pode se misturar a legumes ou carnes de porco. «É uma solução criativa e deliciosa para se aproveitar o pão envelhecido”, sugere Patrícia.

Num país que é voltado para o mar, não poderia faltar um prato de peixe, como uma dourada, peixe que se come em abundância no litoral português. «Grelhada, com batatas cozidas, é sempre bom, leve e saudável», finaliza Pati Lemos.

Fonte: Mundo Lusíada

Foto: © Unilever food solutions


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ