ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugal quer atrair turismo judaico
Revista PORT.COM • 08-Fev-2017
Portugal quer atrair turismo judaico



A Rede de Judiarias de Portugal (RJP) lançou em Telavive, Israel, um novo vídeo promocional que visa atrair mais turistas para os concelhos portugueses que estão a desenvolver projetos ligados à cultura judaica.

Os municípios portugueses com património ligado à cultura judaica estão, até hoje, a promover-se na Feira Internacional de Turismo do Mediterrâneo (IMTM), em Telavive, Israel, com o objetivo de potenciarem o turismo judaico nos respetivos territórios.

Anabela Freitas, presidente da Assembleia-Geral da RJP, entidade que está a promover a presença da comitiva portuguesa neste certame de turismo e, também, presidente da Câmara Municipal de Tomar, salientou a importância que o turismo judaico tem vindo a ganhar nos municípios que integram a RJP, que recebem cada vez mais visitantes israelitas.

“No caso de Tomar, o mercado judaico é já o segundo maior em termos do número de turistas que recebemos. Em 2016 tivemos na nossa Sinagoga – a mais antiga do país – um total de 59 mil visitantes, cerca de 30 mil oriundos de Israel”, referiu.

No caso do Sabugal, que também participa neste evento, há agora razões acrescidas para apostar na divulgação e promoção em Israel: “Dentro em breve vamos reabrir a Casa da Memória Judaica, espaço que conta a história da presença judaica no nosso concelho e que contribuirá para uma melhor perceção da nossa identidade coletiva”, afirmou Delfina Leal, vice-presidente da Câmara do Sabugal.

A importância de existir uma oferta integrada dentro dos concelhos, bem como de seguir uma estratégia de divulgação conjunta entre municípios são também ideias sublinhadas pelo vice-presidente de Alenquer, Rui Costa. “Todos ficaremos a ganhar se conseguirmos que quem visita Lisboa passe também por Alenquer e, uma vez lá, encontre motivos para ir a outros concelhos”, apontou este autarca, que também está presente em Telavive.

Segundo explicou, naquele concelho o turismo judaico ainda “é bastante residual”, mas o objetivo da autarquia é que passe a representar “uma fatia bem mais significante”.

Belmonte, concelho que tem a única comunidade judaica organizada em Portugal, também se prepara para realizar obras de modernização e renovação no museu judaico da vila e que se tem afirmado como um dos mais importantes fatores de atração de turistas israelitas naquele concelho.

“Em 2016, atingimos o número recorde de cerca de 70 mil visitantes, mais de 20 mil dos quais só da diáspora judaica. Temos vindo a crescer todos os anos e queremos que esse crescimento se mantenha e, é por isso mesmo, que voltamos a estar nesta feira”, concluiu António Dias Rocha, presidente da Câmara de Belmonte e da RJP.

A RJP foi criada em 2011 e tem sede em Belmonte, vila do distrito de Castelo Branco onde se encontra uma das mais antigas comunidades judaicas do país.

Atualmente esta rede integra 37 municípios de todo o país, cinco entidades e duas comunidades.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Macau: uma oportunidade ainda a descobrir
Alberto Carvalho Neto
Presidente da AJEPC
A importância da participação eleitoral nas comunidades
José Luís Carneiro
SECP
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
DISCURSO DIRETO
A preservação da memória e identidade da emigração portuguesa na toponímia
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Portugal a votos
José Caria, Diretor-Adjunto da PORT.com
PORTUGAL
Lusos em Luanda
Jack Soifer, Consultor Internacional
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ