ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Turistas escolhem Portugal pela autenticidade das cidades e restaurantes
Revista PORT.COM • 17-Fev-2017
Turistas escolhem Portugal pela autenticidade das cidades e restaurantes



A análise foi apresentada no Fórum Internacional do Turismo que reúne, em Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, mais de uma centena de agentes ligados ao turismo, bem como empresários, governantes nacionais e autárquicos, investigadores, entre outros.

A autenticidade, a atratividade e os restaurantes das cidades nacionais são as caraterísticas mais valorizadas pelos turistas que visitam Portugal, indica um estudo apresentado no fórum internacional do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT).

A análise, que tem como objetivo identificar as perceções e satisfação dos turistas em Portugal, reúne dados recolhidos pela Internet entre 10 e 31 de janeiro de 2017, num total de 238 questionários validados, sendo a amostra dominada por portugueses que revelam uma grande apetência para viajar para fora e dentro do país, enquanto os estrangeiros, ainda que em minoria, são visitantes assíduos de destinos nacionais.

O estudo revela que a autenticidade, a atratividade e os restaurantes das cidades nacionais são as caraterísticas mais valorizadas pelos turistas, com mais de 80% a atribuírem a classificação máxima nos dois primeiros indicadores.

Os turistas mostram-se globalmente satisfeitos com as visitas a Portugal, com uma média de quase seis pontos numa escala de um a sete, ainda que só 24% apontem estar completamente satisfeitos com o destino.

Os atributos que mais satisfazem em Portugal são a gastronomia e vinhos, o património histórico, as praias, a natureza e a hospitalidade dos portugueses. No lado oposto, ou seja, a satisfazer menos os visitantes, ficam os transportes, a limpeza, a informação turística disponível e a qualidade do serviço.

"Os turistas mostram-se mais preocupados com a pressão que o turismo pode colocar ao nível da originalidade das cidades nacionais, com 37% dos respondentes a defenderem que este poderá ter um efeito negativo da atividade turística. Também ao nível do contacto com a população desses locais, os respondentes estão mais apreensivos, com 36% a sentirem que a interação está mais difícil" - lê-se nas conclusões do estudo.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Pacto Ecológico Europeu – uma primeira avaliação
Francisco Ferreira
Presidente da Direção da ZERO
Nação luso-brasileira
Igor Pereira Lopes
Jornalista e escritor
Vidas Sem Fronteiras
Daniel Bastos
Historiador
DISCURSO DIRETO
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
O Devir da Lusofonia
Isabelle de Oliveira, Investigadora
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ