ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Alentejo é a primeira região do país a ter Observatório de Turismo Sustentável
Revista PORT.COM • 05-Jun-2017
Alentejo é a primeira região do país a ter Observatório de Turismo Sustentável



O Alentejo é a primeira região a acolher este projeto, mas um dos objetivos do Turismo de Portugal "é criar um observatório em cada uma das regiões" do país, replicando este modelo

O Alentejo é a primeira região do país a ter um Observatório de Turismo Sustentável, para monitorizar a atividade turística e o impacto social e ambiental do setor.

"Para termos um turismo mais sustentável, claramente, temos que ter mais conhecimento daquilo que é o nosso impacto no terreno e na sociedade. Basicamente, é isto que o observatório vai fazer, a um nível regional", revelou o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

O Turismo de Portugal, em comunicado, anunciou que a criação deste Observatório de Turismo Sustentável do Alentejo, é uma parceria com a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, a Universidade de Évora, o Instituto Politécnico de Portalegre e o Instituto Politécnico de Santarém.

Segundo Luís Araújo, trata-se de "um acordo muito feliz entre turismo e academia", que vai permitir ao Turismo de Portugal concretizar uma das medidas de sustentabilidade previstas na Estratégia Turismo 2027.

O observatório "é uma das medidas da Estratégia 2027 e faz parte daquilo que defendemos para a sustentabilidade do setor", indo também ao encontro da recomendação da Organização Mundial de Turismo (OMT) para a criação de "observatórios regionais que monitorizem e recolham informação sobre a atividade turística" e indiquem "de que maneira pode ser mais sustentável", disse.

"Sem sabermos como é que nos estamos a comportar, como é que a nossa empresa se está a comportar, numa perspetiva social e ambiental, dificilmente tomamos medidas para sermos mais competitivos e, principalmente, mais sustentáveis" e "esse é o grande objetivo deste observatório", frisou.

Para que o setor turístico possa ser mais sustentável, defendeu Luís Araújo, é preciso ter "mais conhecimento daquilo que é o impacto" desta atividade "no terreno e na sociedade", cabendo ao observatório medir esta "pegada" regional, ao nível "dos turistas, dos empreendimentos e das empresas".

"É ter o máximo de informação credível, não só sobre este setor, como sobre os seus impactos, aquelas que são as perceções dos turistas e dos residentes em relação ao turismo" e de que forma é que é possível "promover a região de uma maneira mais sustentada", canalizando "os fluxos turísticos de determinadas áreas para outras", precisou.

O Turismo de Portugal, argumentou, definiu "uma série de metas ambiciosas na Estratégia 2027, não só do ponto de vista social, como do ponto de vista ambiental" e este observatório "vai permitir uma monitorização muito mais premente" relativamente "ao atingir ou não dessas metas" e apontar caminhos "para corrigir determinadas atuações para alcançar esses objetivos".

Os cinco parceiros do Observatório de Turismo Sustentável do Alentejo ainda vão definir quando é que este "vai para o terreno", mas, este ano, já vão decorrer "algumas iniciativas" relacionadas com "a recolha de informação e aumento do conhecimento" sobre a atividade turística na região, admitiu o responsável.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
ENTREVISTA
Luís Faro Ramos, Presidente do Camões I.P.
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ