ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Tabuleiros voltam a desfilar nas ruas de Tomar
Revista PORT.COM • 05-Jul-2019
Tabuleiros voltam a desfilar nas ruas de Tomar



2019 é ano da Festa dos Tabuleiros na cidade templária e será um ano contemplado pelas festas que mais tabuleiros vão trazer à rua. De 29 de junho a 8 de julho volta-se a cumprir a tradição de toda uma comunidade mobilizada para dez dias de grande animação que só acontecem de quatro em quatro anos.

O mês de julho começou com uma das maiores celebrações populares e religiosas do país – e, diz a organização, única no mundo - a Festa dos Tabuleiros, em Tomar, na região Centro de Portugal. Este ano participam no desfile 1496 pessoas, em pares, a transportar 748 tabuleiros, o símbolo maior desta festa em honra do Espírito Santo.

O cortejo é do povo, pelo povo e para o povo e, por isso, implica um envolvimento da população à escala concelhia, com 11 freguesias de Tomar a contribuírem com tabuleiros e participantes.

A Festa dos Tabuleiros, além de consagrada religiosamente ao culto do Divino Espírito Santo, tem a sua origem nas ancestrais festividades pagãs relacionadas com os cereais.

A realização deste cortejo – que data, neste formato, desde o século XVI – teve origem num culto instituído pela Rainha Santa Isabel e nem sempre implicou o transporte de tabuleiros «verticais» como hoje se conhecem. Dantes o pão (símbolo do corpo de Cristo) oferecido ao Espírito Santo era transportado em tabuleiros normais.

Este ano, a programação da Festa dos Tabuleiros envolve várias saídas em cortejo, mas o ponto alto acontece no dia 7 de julho, a partir das 16H00. O percurso tem cinco quilómetros – com uma pausa a meio para as pessoas descansarem e beberem água, pois costuma fazer bastante calor – e garante um espetáculo de cinco horas para os milhares de visitantes que acorrem à cidade nesse dia.

A edição anterior desta festa (2015, pois a festa só se realiza de quatro em quatro anos) foi considerada o melhor evento público realizado em Portugal nesse ano, e atraiu a Tomar algumas centenas de milhar de pessoas, em especial no dia do cortejo principal, com mais de cinco centenas de tabuleiros desfilando pelas ruas da cidade à cabeça das mulheres oriundas de todas as freguesias do concelho.

As ruas ornamentadas, com enfeites de papel criados pelos próprios moradores, são outro dos grandes motivos de atração, bem como o cortejo dos rapazes, protagonizado pelas crianças do concelho, uma semana antes do cortejo principal e que, cada vez mais, atrai maior número de turistas.

 

Leia o artigo na íntegra na edição de julho da Revista PORT.COM.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ