ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugal tem a maior rota europeia para caminhadas com selo «Leading Quality Trails»
Revista PORT.COM • 28-Out-2019
Portugal tem a maior rota europeia para caminhadas com selo «Leading Quality Trails»



Portugal tem a maior rota europeia para caminhadas com selo Leading Quality Trails - Best of Europe. A Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal (GR22) foi recentemente distinguida com esta certificação em Châtenois, França, pela European Ramblers Association (Associação Europeia de Caminhada).

Esta é uma certificação que destaca os melhores destinos de caminhada na Europa, através de critérios como a sustentabilidade, o nível de experiência proporcionado ao utilizador, a qualidade do seu traçado e a sua riqueza cultural e natural.

A European Ramblers Association é uma associação que certifica os melhores destinos de caminhada na Europa, segundo critérios como a sustentabilidade, o nível de experiência proporcionado ao utilizador, a qualidade do seu traçado e a sua riqueza cultural e natural. 

Trata-se, assim, de um projeto que está em linha com o compromisso de sustentabilidade e locomoção suave das Aldeias Históricas de Portugal que, recentemente, receberam o certificado BIOSPHERE DESTINATION – o primeiro destino em rede, a nível mundial, e o primeiro a nível nacional a ganhar esta distinção. 

Por outro lado, a atribuição do selo Leading Quality Trails - Best of Europe é o reconhecimento da extensa oferta em História, cultura, património e natureza da GR22.

A GR22 liga as 12 Aldeias Históricas de Portugal em mais de 600 km de extensão, num percurso circular, que envolve alguns dos mais belos parques naturais e reservas de Portugal, classificadas como Património Mundial da UNESCO: o Parque Natural do Douro Internacional e Parque Arqueológico do Vale do Côa, o Parque Natural do Tejo Internacional, e o Parque Natural da Serra da Estrela, cuja candidatura a Geopark Mundial foi recentemente aprovada pela UNESCO. 

Além destes territórios UNESCO, a GR22 integra ainda outros parques e reservas naturais, como a Paisagem Protegida da Serra do Açor, a Reserva Natural da Serra da Malcata, a Área Protegida Privada da Faia Brava e a Paisagem Protegida da Serra da Gardunha.

Recorde-se, ainda, que a GR22 é também um importante recurso de interpretação do território, centrado na lógica de rede que liga as 12 Aldeias Históricas de Portugal e que envolve cerca de 104 localidades e 20 municípios: os 10 que integram a Rede (Almeida, Arganil, Belmonte, Celorico, Figueira de Castelo Rodrigo, Fundão, Idanha-a-Nova, Mêda, Sabugal e Trancoso) e ainda os municípios da Guarda, Castelo Branco, Covilhã, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Pampilhosa da Serra, Penamacor, Pinhel e Seia. Deste modo, a GR22 tem um papel preponderante no impulso da economia do território.

A atribuição do selo Leading Quality Trails - Best of Europe à GR22 “é o culminar de cerca de dois anos de trabalho na adequação da rota com os requisitos da certificação, nomeadamente no que se refere à sinalética interpretativa, informativa e de orientação; a adequação do traçado, com privilégio para a passagem por localidades com pontos de interesse relevantes e oferta de serviços; a renovação da comunicação e a implementação de um sistema de monitorização combinado (projeto de introdução de contadores de passagem, que se encontra neste momento em fase de teste)”, adianta a Associação Aldeias Históricas de Portugal.

Efetivamente, “foi concluído um projeto de instalação de sinalização nos principais eixos viários: autoestradas, Itinerários Principais (IP’s) e Itinerários Complementares (IC’s). Segue-se agora a intervenção ao nível das estradas nacionais (EN) e estradas municipais (EM) que, inclusivamente, prevê a sinalização dos itinerários mais cómodos e que ofereçam melhor segurança”.

Por outro lado, “com o objetivo de dar a conhecer os vários percursos e pontos de interesse turístico nas 12 aldeias, as sinaléticas de tipo direcional, interpretativa e informativa também serão alvo de melhoria”, refere. 

A Associação Aldeias Históricas de Portugal desenvolveu um layoutespecífico, criado em articulação com os municípios e a Direção Regional da Cultura do Centro. A sinalética já incorpora informação em braille e Qrcode, que reportarão para o website das Aldeias Históricas de Portugal, de modo a que diferentes nacionalidades possam ter acesso a informação detalhada e variada sobre o território.

A sinalização pedestre, que envolve os 16 percursos de pequena rota e a Grande Rota 22 (GR22) que existem no território das Aldeias Históricas de Portugal, foi também reforçada.

Finalmente, “esta certificação é uma excelente oportunidade para a internacionalização no mercado do Norte da Europa, uma vez que a European Ramblers Association tem génese na Alemanha, um dos principais mercados emissores no turismo ativo para a área das caminhadas”.

A Associação de Desenvolvimento Turístico Aldeias Históricas de Portugal conta com o apoio do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, através do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE).

 


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
Mar de Sonhos – a emigração nos vapores transatlânticos
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ