ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Entrudo Chocalheiro são quatro dias de folia em Podence
Revista PORT.COM • 13-Dez-2019
Entrudo Chocalheiro são quatro dias de folia em Podence



O Carnaval são quatro dias na aldeia de Podence em Macedo de Cavaleiros ao ritmo das tropelias dos Caretos elevados ontem, 12 de dezembro, a Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

“Nós não inventámos nada, herdámos dos nossos antepassados e estamos cá para manter para as próximas gerações”, explicou à Lusa Luís Filipe Costa, um dos jovens da aldeia transmontana que faz parte da festa.

“Eu nasci careto”, enfatizou, e aos 34 anos é um dos nomes ligados à tradição que faz fatos de caretos, máscaras e outros objetivos ligados aos rituais que lhe inspiram um negócio na aldeia e uma tese de mestrado.

O carnaval é Entrudo Chocalheiro e ocorre no fim de semana prolongado, com um desfile noturno na sede de concelho, Macedo de Cavaleiros, a marcar o arranque das festividades, normalmente num sábado.

No domingo, como contou à Lusa, a festa passa para a aldeia de Podence e caretos, com fatos de lá coloridos, máscaras de ferro e lata, um pau para amparar as tropelias e um cinto de chocalhos, andam pelas ruas.

Entre a algazarra há as matrafonas, com quem os caretos não querem contas e a quem não chocalham, reservando as investiduras para as raparigas que apanham desprevenidas.

“Noutros tempos, era o dia em que se permitia aos rapazes terem um contacto mais atrevido com as raparigas”, recordou.

Nos últimos anos, o número de visitantes tem vindo a aumentar, com cerca de 30 mil forasteiros no Entrudo de 2019.

A aldeia ganha movimento e cresce economicamente, nomeadamente nas tasquinhas e restaurantes.

“Queremos que esta tradição também faça com que cada vez pessoas não tenham de emigrar”, afirmou.

O Entrudo Chocalheiro prossegue na segunda-feira de Carnaval com os animados casamentos, em que, no adro da igreja, os rapazes anunciam casamentos burlescos com dotes satíricos, anunciados por “embudes” (funis que servem de altifalantes).

Na terça-feira, os caretos voltam a sair à rua e vão de casa em casa e de adega em adega.

O ritual tem também a função de juntar a população e, como contou Luís Filipe Costa, “mesmo aquelas pessoas que durante o ano não se falam muito ou andam meias desavindas, naquele dia permite-se as pessoas irem a casa umas das outras”.

O Entrudo Chocalheiro regressa entre 22 a 25 de fevereiro de 2020 com o estatuto de Património Imaterial da Humanidade.

Além de considerar a candidatura do Carnaval de Podence exemplar, a UNESCO sublinhou também o papel desta pequena comunidade na defesa e preservação do património.

Tal como outras tradições locais, o Entrudo Chocalheiro estava em vias de extinção, até que, na década de 1980, se iniciou o processo de revitalização e se tornaram mais emblemáticos das Festas de Inverno do Nordeste Transmontano.

O dia de hoje vai “ficar na história da vida” de António Carneiro, o homem que tem conduzido este processo e que falou à Lusa, por videochamada, da Colômbia, visivelmente emocionado.

“É uma caminhada de muitos anos, 30, 40 anos. Podence está de parabéns”, sublinhou.

Fonte: MadreMedia/Lusa  


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
Pacto Ecológico Europeu – uma primeira avaliação
Francisco Ferreira
Presidente da Direção da ZERO
Nação luso-brasileira
Igor Pereira Lopes
Jornalista e escritor
DISCURSO DIRETO
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
O Devir da Lusofonia
Isabelle de Oliveira, Investigadora
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ