ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Festival na ilha do Pico quer «promover a montanha pelo mundo fora»
Revista PORT.COM • 09-Jan-2020
Festival na ilha do Pico quer «promover a montanha pelo mundo fora»



A ilha do Pico, nos Açores, recebe em janeiro o Montanha Pico Festival, um evento com uma programação «multidisciplinar», que procura promover a montanha do Pico «pelo mundo fora», adianta a organização.

«É um festival multidisciplinar. A ideia do festival é ter o tema da montanha, não só para educar as audiências e incentivar os artistas a trabalharem na temática da montanha, mas também promover a nossa montanha, promover a montanha pelo mundo fora», avançou à agência Lusa Terry Costa, da Miratecarts, organizadora do festival.

A sexta edição do Montanha Pico Festival teve início no passado dia 03 e decorre até 31 de janeiro, englobando cerca de 50 artistas de 10 países diferentes, de diferentes áreas, como o cinema, a música e as artes plásticas.

Na sessão de abertura, foi apresentado um projeto intitulado "In Pico", composto pela prosa poética de José Efe e aguarelas da inglesa Judy Rodrigues, baseado nas viagens dos artistas naquela ilha do grupo central do arquipélago: «Foi uma sinergia incrível», descreve Terry Costa.

Durante todos os sábados de janeiro, o programa do festival engloba a atuação do saxofonista Luís Senra em quatro grutas da ilha, acompanhado pela leitura de poesia relacionada com a montanha.

Aos domingos, existirão conversas na Casa da Montanha (ponto máximo até onde se pode subir ao Pico de carro), que pretendem dar a conhecer os artistas que participam no festival.

Nas noites de terça-feira serão apresentados diferentes filmes e a primeira sessão será dedicada aos cineastas portugueses, com a exibição de "Terra Besta" (Hugo Mastro, 2017) e "Bostofrio" (Paulo Carneiro, 2018), contando com a presença dos realizadores.

Às quartas, na Miratecarts Galeria Costa, as pessoas serão convidadas a "trabalhar na terra", com oficinas sobre plantações e a produção de plantios.

Terry Costa aponta os meios de transporte como o «maior desafio» para trazer artistas para a ilha do Pico, salientando que o festival conta, nesta edição, com artistas do Bangladexe e da Lituânia.

O organizador assinala também o desafio «financeiro» de programar um evento com duração de praticamente um mês com "verbas minúsculas".

«O outro desafio é sempre o financeiro. Estamos a fazer programas no meio rural, com verbas minúsculas. O nosso festival todo tem uma verba muito menor do que uma noite de festa de verão e estamos a abraçar mais de 50 artistas de 10 países, com arte de todo o mundo», considera.

O Montanha Pico Festival conta com a parceria da secretaria do Mountain Partnership das Nações Unidas e tem o apoio do Governo Regional dos Açores.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ