ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Cientistas portugueses avançam no tratamento da doença de Parkinson
Revista PORT.COM • 04-Mar-2017
Cientistas portugueses avançam no tratamento da doença de Parkinson



Estimativas mostram que mais de 10 milhões de pessoas no mundo sofrem de Parkinson.

Um grupo de investigadores portugueses descobriu que uma proteína presente em aglomeração no cérebro dos doentes com Parkinson sofre uma alteração química que, se for controlada, poderá atrasar a progressão da doença ou tratar alguns sintomas.

Tiago Outeiro, que liderou o grupo de investigadores do Centro de Estudos de Doenças Crónicas da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, estuda desde 2007 as moléculas relacionadas com a doença de Parkinson e foi avançando na sua identificação, e com este trabalho, publicado recentemente na revista PLoS Biology, obteve a confirmação acerca do seu funcionamento.

Trata-se de tentar controlar "esta alteração química na [proteína] alfa-sinucleína por forma a alterar a sua aglomeração no cérebro e a proteger as pessoas", referiu o cientista coordenador do trabalho.

"À medida que vamos sendo capazes de diagnosticar a doença mais cedo, se conseguirmos intervir mais cedo e impedir a aglomeração desta proteína, [talvez] possamos atrasar a progressão da doença ou tratar alguns dos sintomas", continuou Tiago Outeiro.

A aglomeração da proteína alfa-sinucleína é tóxica e acontece nos cérebros das pessoas com doença de Parkinson.

Os investigadores portugueses descobriram que a proteína "sofre uma alteração química que se chama acetilação e isto altera o seu comportamento", especificou Tiago Outeiro, acrescentando que "esta alteração nomeadamente reduz a aglomeração da proteína".

"É uma informação muito importante, porque nos dá uma ideia clara de um possível alvo terapêutico", concluiu.

A doença de Parkinson está associada à degradação dos neurónios produtores de dopamina, levando a um decréscimo da produção deste mensageiro químico no cérebro e, consequentemente, aos sintomas motores característicos da doença, explica uma nota da universidade.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
Pacto Ecológico Europeu – uma primeira avaliação
Francisco Ferreira
Presidente da Direção da ZERO
Nação luso-brasileira
Igor Pereira Lopes
Jornalista e escritor
DISCURSO DIRETO
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
O Devir da Lusofonia
Isabelle de Oliveira, Investigadora
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ