ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Lisboa recebe 80 peritos mundiais na doença de Alzheimer
Revista PORT.COM • 19-Set-2017
Lisboa recebe 80 peritos mundiais na doença de Alzheimer



A rainha Sofia de Espanha assistiu ontem, em Lisboa, a uma conferência sobre o Alzheimer, uma das doenças a que é dedicada a sua fundação, e que até sexta-feira é tema de um encontro com 80 peritos mundiais.

A cimeira Alzheimer´s Global Summit é organizada pela Fundação Champalimaud e coorganizada pela Fundação Rainha Sofia, de Espanha.

Apesar da presença da rainha Sofia estar prevista apenas para hoje, dia em que a cimeira é oficialmente inaugurada, esta fez questão de estar ontem presente e assistir à conferência de Mercé Boada, uma neurologista espanhola que fundou e dirige a Fundação ACE - Instituto Catalão de Neurociências Aplicadas, que se dedica ao diagnóstico, tratamento, investigação e apoio a pessoas com demência.

Mercé Boada começou por agradecer a presença da rainha e lembrar que, sem ela, "o Alzheimer 'não existia' em Espanha".

A médica debruçou-se sobre as perdas que uma doença como o Alzheimer implica e referiu-se à doença como "um problema sócio-sanitário".

Na sua intervenção, Mercé Boada enumerou as várias evoluções registadas na identificação da doença de Alzheimer e especialmente os testes preditivos que apontam para uma maior predisposição para o desenvolvimento da patologia.

A esse propósito, deixou uma pergunta: "O que fazer com essa informação?"

Isto porque várias questões se colocam com o conhecimento dessa informação, nomeadamente o impacto que terá a nível familiar e laboral, por exemplo.

Mercé Boada recordou estudos que indicam que as pessoas que perdem a memória têm duas vezes mais riscos de desenvolver demências.

A cimeira internacional Alzheimer's Global Summit tem como objetivo discutir e partilhar os recentes progressos em duas áreas distintas, mas complementares: a da intervenção terapêutica e a área de investigação sobre doenças neurodegenerativas, como o Alzheimer, Huntington e Parkinson.

A crise global da demência afeta mais de 50 milhões de pessoas no mundo e, até 2050, estima-se que este número possa quase triplicar.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ