ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Túmulo de Jesus exposto pela primeira vez
Revista PORT.COM • 30-Out-2016
Túmulo de Jesus exposto pela primeira vez



Investigadores retiraram a pedra de mármore que cobre a caverna onde Jesus Cristo terá sido sepultado após a crucificação.

Um grupo de cientistas da Universidade Nacional e Técnica de Atenas, com uma equipa da Sociedade National Geographic, está a analisar e a restaurar a Edícula da Basílica do Santo Sepulcro, em Jerusalém, local onde Jesus foi sepultado depois de ser crucificado, segundo a fé cristã. O objetivo é perceber a forma original do local e reconstituir a história da transformação daquele espaço enquanto local sagrado.

O local está a ser alvo de um trabalho de restauro que implicou a remoção da pedra mármore que cobre a caverna desde, pelo menos, o ano de 1555.

“A pedra mármore que cobre o túmulo foi retirada e ficámos muito surpreendidos com a quantidade de material de enchimento que encontrámos”, confessou Fredrik Hiebert, arqueólogo residente da Sociedade National Geographic, parceira do projeto de restauro orçado em 3,6 milhões de euros, à revista.

A retirada da pedra constituía, segundo a responsável pela equipa, Antonia Moropoulou, um momento-chave para o restauro, sendo que todos os trabalhos estão a ser documentados de forma a que no futuro quem os venha a analisar se sinta como se estivesse no interior do túmulo.

O pedido dos cientistas foi aprovado pelas seis instituições religiosas que gerem o sítio: a Igreja Ortodoxa Grega, a Igreja Católica Romana, a Igreja Ortodoxa Arménia, os Ortodoxos etíopes e duas comunidades coptas – uma egípcia e outra síria. Estas instituições, que obedecem ao que foi regulamentado pelo acordo Status Quo, de 1852, esperam que a equipa de cientistas atenienses restaure o local depois de acabadas as investigações, em Março de 2017.

O alegado túmulo está situado no interior de uma edícula (pequeno templo), ela própria alvo de trabalhos entre 1808 e 1810 na sequência de um incêndio. Tanto o túmulo como a edícula estão agora a ser restaurados por uma equipa de cientistas da Universidade Técnica de Atenas, na Grécia, que já foi responsável pelo restauro da Acrópole, na capital grega, e da Basílica de Santa Sofia, em Istambul, Turquia.

Esta Igreja constitui um dos locais mais sagrados do cristianismo.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ