ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Plataforma lusófona de gestão em saúde vai ‘estabelecer pontes entre países’
Revista PORT.COM • 29-Set-2018
Plataforma lusófona de gestão em saúde vai ‘estabelecer pontes entre países’



A criação de uma plataforma comum para que se estabeleçam sinergias futuras foi o grande objetivo do workshop ‘Gestão em Saúde nos Países de Língua Portuguesa’, que decorreu esta semana no âmbito do 27.º Congresso da Associação Europeia de Gestores Hospitalares, em Cascais.

Segundo o presidente da Associação Portuguesa de Admnistradores Hospitalares (APAH), Alexandre Lourenço, «o que se pretende é estabelecer pontes entre os países, no sentido de se prestarem melhores cuidados de saúde, que dependem muito da competência e da qualidade da gestão dos serviços de saúde».

Na sessão de abertura do workshop, relembrou o quão importante foi integrar este momento num evento europeu com estas características, para que «os países da CPLP possam estar a par das novidades da Europa».

Aquele responsável fez ainda questão de agradecer o apoio institucional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa na sua realização, frisando que «a multilateralidade é parte integrante da nossa cultura e é mais importante trabalhar em conjunto do que criar oportunidades bilaterais».

 

Uma iniciativa que "fomenta a cooperação"

Manuel Lapão, representante da CPLP, destacou a ligação entre os vários povos. 

«É precisamente na área da Saúde que temos uma experiência importante em termos de multilateralidade, igualdade e cooperação», afirmou.

 

Sublinhou ainda que «a CPLP, mais que um desafio, é uma oportunidade para a cooperação e para o estreitamento das relações», nomeadamente na saúde, salientando o trabalho desenvolvido no âmbito da Saúde Tropical, na qual a Comunidade tem «um posicionamento muito forte».

O diretor relembrou ainda que foi aprovado o Plano Estratégico de Cooperação em Saúde 2018-2021 da CPLP, o qual tem em foco «a necessidade de garantir a eficiência e eficácia dos sistemas nacionais de saúde».

O workshop foi presidido por Delfim Rodrigues, administrador hospitalar, que relembrou que «apenas com cooperação, equidade e igualdade se consegue trabalhar em conjunto e obter resultados que se traduzem nas expectativas cada vez mais elevadas de todos os povos».

Os palestrantes foram Francisco Balestrin, presidente da Federação Internacional dos Hospitais, que falou sobre “Os desafios na gestão das instituições de saúde – O Espaço Lusófono”, Constantina Furtado, do Ministério da Saúde de Angola, e Fernando Regateiro, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, que abordaram a temática “Como construir pontes na gestão em saúde: desafios e oportunidades”.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ