ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Futuro do setor espacial português discutido em Coimbra
Revista PORT.COM • 06-Dez-2018
Futuro do setor espacial português discutido em Coimbra



Uma impressora 3D, cortiça para isolar foguetões, um veículo teleguiado, um rover aquático e um satélite, são exemplos de tecnologia criada para o espaço com aplicações na Terra e vão ser mostradas no Portugal Espaço 2030.

Organizado pelo Instituto Pedro Nunes (IPN), o evento decorre nos dias 20 e 21 de dezembro, e assinala o quarto aniversário da incubadora espacial portuguesa da Agência Espacial Europeia (ESA BIC Portugal). Também vai ter como objetivo apresentar seis novas ‘startups’ incubadas na ESA BIC Portugal e para discutir o futuro do setor espacial em Portugal.

Paralelamente, vai decorrer uma exposição onde é possível conhecer ao vivo produtos e protótipos funcionais, com aplicação terrestre desenvolvidos com tecnologia espacial. É o caso da impressora 3D da BeeVeryCreative, desenhada para a Estação Espacial Internacional - MELT, capaz de imprimir em ambiente de microgravidade, que vai estar em funcionamento à vista de todos. Com a ajuda do IPN, enquanto Broker de Transferência Tecnologia da ESA, a BeeVeryCreative está a transferir tecnologia desta impressora para desenvolver um novo produto para prototipagem industrial.

Marca também presença a Pavnext, uma startup que está a aplicar uma cortiça da Amorim Cork Composites, usada no isolamento de foguetões, no desenvolvimento de um pavimento que reduz a velocidade dos carros e gera energia, assim como a ActiveSpace Automation, que está a incorporar tecnologia espacial em aplicações terrestres e terá para mostrar um veículo teleguiado usado para suporte à logística em ambientes industriais.

Recorde-se que a ESA BIC Portugal é coordenada pelo IPN e tem polos no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto e na agência DNA Cascais. É um dos 20 centros de incubação da Agência Espacial Europeia a nível europeu, onde são apoiadas startups que transfiram tecnologia espacial para sectores terrestres, mas também novas empresas que pretendam entrar no mercado espacial comercial, no chamado New Space.

O Instituto Pedro Nunes é também membro da rede de Brokers de Transferência Tecnologia da ESA, apoiando a comercialização da tecnologia espacial em mercados não espaciais e divulgando as melhores e mais promissoras tecnologias espaciais e competências das empresas e academia espaciais portuguesas.

O programa do Portugal Espaço 2030, numa versão provisória, pode ser conhecido na página web space.ipn.pt/news_items/83.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Cultura é a nossa marca distintiva
Graça Fonseca
Ministra da Cultura
Estudo pioneiro em Portugal
David Lopes
Administrador da FFMS
Mare Nostrum
José Caria
Diretor-adjunto da PORT.COM
DISCURSO DIRETO
Felicidade? Lusodescendentes em Nova Iorque
Jack Soifer, Consultor internacional
PORTUGAL
Direito de preferência: Proteção acrescida do direito dos arrendatários
Paula Costa, Advogada
REINO UNIDO
A todas as mães emigrantes: «Ser mãe fora de Portugal é…»
Susana Morais
FRANÇA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ