ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Porto vai testar robô que visa mudar o setor automóvel e aeroespacial
Revista PORT.COM • 17-Jan-2019
Porto vai testar robô que visa mudar o setor automóvel e aeroespacial



Investigadores do Instituto de Engenharia e Sistemas de Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, vão apresentar o ColRobot, um robô que vai «mudar o paradigma» da indústria automóvel e aeroespacial.

Em entrevista à agência Lusa, Germano Veiga, investigador do Centro de Robótica Industrial e Sistemas Inteligentes do INESC TEC, explicou que, ao combinar tecnologia de ponta desenvolvida na Europa, o robô vai atuar «colaborativamente com o operador humano» durante o processo de montagem.

«O intuito deste projeto foi o desenvolvimento de robôs para operações em ambiente colaborativo, ou seja, partilhados entre o homem e a máquina», frisou.

Segundo o investigador, o ColRobot vai ter diferentes impactos nas indústrias a que vai ser aplicado, na medida em que, na área aeroespacial é considerado como «uma das primeiras tentativas de automatização com recurso a robôs», enquanto que na área automóvel vai permitir «automatizar operações para as quais a robótica ainda não apresentava soluções».

No caso da indústria aeroespacial, uma atividade «dominada por operadores humanos», o robô vai servir de «terceira mão» ao segurar no satélite enquanto o operador aparafusa os componentes no objeto, assim como vai ter «uma produção flexível» ao conseguir deslocar-se até ao armazém para «buscar as ferramentas necessárias» para determinada operação.

Quanto à indústria automóvel, o ColRobot vai conseguir entrar num veículo, neste caso específico numa carrinha, e fazer operações de aparafusamento «ergonómicas» em simultâneo com o operador, partilhando assim o mesmo espaço.

«A ideia de que o robô vai partilhar o espaço com o operador de forma segura e eficiente vai, provavelmente, revolucionar e ter um impacto contributivo para o processo de montagem na indústria automóvel», sublinhou.

De acordo com Germano Veiga, a segurança da operação foi «uma das barreiras quebradas», na medida em que a presença do robô não vai interferir com a ação do homem.

O ColRobot, que foi desenvolvido pelo INESC TEC no âmbito de um projeto europeu financiado em 4.3 milhões de euros, vai ser apresentado e testado num veículo da Renault esta terça-feira, dia 22 de janeiro, nas instalações do instituto, onde vão estar representantes de instituições e empresas que fizeram parte do projeto.

Germano Veiga adiantou ainda que, entre este e o próximo ano, vão iniciar-se os planos para a industrialização do protótipo, assim como os planos de otimização do robô a outro tipo de veículos.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ