ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Portugal e Espanha juntos em consórcio para computação avançada
Revista PORT.COM • 12-Fev-2019
Portugal e Espanha juntos em consórcio para computação avançada



Os dois países vão apresentar uma candidatura a fundos europeus para a instalação de duas máquinas em ambos, informou o ministro da Ciência, Manuel Heitor.

Em setembro de 2018, os ministros da Ciência da União Europeia aprovaram, em Bruxelas, o desenvolvimento de supercomputadores com a criação de uma empresa comum europeia para a computação de alto desempenho.

Meses depois, em novembro, na XXX Cimeira Luso-Espanhola, em Valladolid, os governos dos dois países comprometeram-se a promover uma candidatura conjunta para a instalação de máquinas de computação avançada, uma em Portugal e outra em Espanha.

Segundo o ministro da Ciência, Manuel Heitor, a candidatura, a apresentar até 04 de abril, irá concorrer com a de países da Europa do Norte e de Leste e dará a Portugal «uma capacidade de computação inédita» para processar dados, nomeadamente em «novas aplicações na área da inteligência artificial, como condução autónoma, cibersegurança e mobilidade nas cidades».

A candidatura, que está a ser trabalhada pelos dois países no âmbito da Rede Ibérica de Computação Avançada, envolve o Barcelona Supercomputing Center - Centro Nacional de Supercomputação (BSC-CSN) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e pretende 'atrair' para Espanha um dos supercomputadores 'patrocinados' pela empresa comum europeia para a computação de alto desempenho, a EuroHPC, em paralelo com uma outra máquina de computação avançada, a instalar em Portugal, na Universidade do Minho.

A empresa comum europeia para a computação de alto desempenho EuroHPC visa «adquirir, desenvolver» e instalar em «toda a Europa uma infraestrutura de computação de alto desempenho e de craveira mundial», refere o portal do programa de cofinanciamento comunitário Portugal 2020.

Suportada por verbas do orçamento da União Europeia e contribuições individuais dos Estados-Membros participantes, de países associados e entidades privadas, a EuroHPC tem a incumbência de adquirir supercomputadores e gerir o seu acesso a um «largo espetro de utilizadores públicos e privados», assim como apoiar o desenvolvimento de tecnologias de supercomputação, incluindo «microprocessadores de baixo consumo energético», e a «conceção colaborativa» de máquinas de computação de alto desempenho.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ