ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

As sete mulheres que criaram sete coisas que revolucionaram o quotidiano
Revista PORT.COM • 10-Mar-2019
As sete mulheres que criaram sete coisas que revolucionaram o quotidiano



E se o kevlar, o soutien e o sistema que deu os primeiros passos no mundo do wi-fi tivessem sido desenvolvidos por uma mulher? Foram mesmo.

Hedy Lamarr, conhecida atriz de Hollywood e também engenheira de telecomunicações, criou, ao lado do engenheiro George Antheil, durante a II Grande Guerra, um sistema de comunicações sem fios que permitia guiar torpedos por radiofrequência e assim combater navios e submarinos. Utilizado apenas na crise dos mísseis em Cuba, em 1962, é considerado o precursor do atual sistema de wi-fi.

O primeiro programador informático da história foi uma mulher. Surpreendido? Ada Lovelace, a única filha legítima de Lord Byron, escreveu o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina - a máquina analítica de Charles Babbage, engenheiro mecânico e inventor. A poeta e matemática publicou também uma coleção de notas em que desenvolveu a ideia de os computadores irem além do cálculo e processamento de números. É a esta mulher que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América prestou homenagem, batizando de ADA uma linguagem de programação.

Muito usado na indústria aeroespacial, o kevlar é uma fibra sintética mais resistente que o aço utilizado também para fazer cabos submarinos, barcos, capacetes, roupa à prova de fogo e à prova de bala. Stephanie Kwolek, formada em química pela Universidade Carnegie Mellon, antecipou a escassez de gasolina em 1964 e, com o seu grupo de investigação começou à procura de uma fibra leve e forte para aplicar em pneus - 7 anos depois o kevlar era introduzido no mercado.

Bailarina, cantora e atriz, foi ao interpretar “Catwoman” que Julie Newmar costurou meias de nylon escuras a umas cuecas pretas e criou o que hoje chamamos collants.

Nascida e criada no Illinois, Josephine Cochrane cansou-se de lavar as pilhas de louça que se acumulavam após as festas as festas de família e criou um dos eletrodomésticos que mais facilitam o nosso quotidiano: a máquina de lavar a loiça.

Angela Ruiz Robles, professora de ortografia e gramática e uma das mais conhecidas inventoras espanholas avançou a primeira proposta de enciclopédia mecânica. O protótipo que criou o e-book dos nossos dias é visitável no Museu espanhol da Ciência e Tecnologia, na Corunha.

Formada por Ernest Hemingway e F. Scott Fitzgerald, madrinha literária da geração Perdida e oficial criada do soutien. Mary Phelps Jacob, popularmente conhecida como Caresse Crosby, apercebeu-se numa festa que o peito lhe saía do espartilho do vestido e com o desenrasque de um lenço criou a peça que hoje é indispensável no closet feminino e assume já diversas cores, formatos, modelos e funções, adaptáveis aos diferentes tipos de seios.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Quanto 'vale' o investidor da Diáspora?
José Caria
Diretor Adjunto da PORT.COM
Sagres, uma marca de bebida com história e identidade
Nuno Pinto Magalhães
Diretor de Relações Institucionais da SCC
Felicidade? Lusodescendentes! Exemplo: São Paulo
Jack Soifer
Consultor Internacional
DISCURSO DIRETO
Encontro Intercalar na Madeira será iniciativa coroada de êxito
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
Invest Madeira: o epicentro da vontade dos investidores
Ana Filipa Ferreira, Dir. Invest Madeira
PORTUGAL
Sejam bem-vindos à Madeira!
Miguel Albuquerque
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ