ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

As sete mulheres que criaram sete coisas que revolucionaram o quotidiano
Revista PORT.COM • 10-Mar-2019
As sete mulheres que criaram sete coisas que revolucionaram o quotidiano



E se o kevlar, o soutien e o sistema que deu os primeiros passos no mundo do wi-fi tivessem sido desenvolvidos por uma mulher? Foram mesmo.

Hedy Lamarr, conhecida atriz de Hollywood e também engenheira de telecomunicações, criou, ao lado do engenheiro George Antheil, durante a II Grande Guerra, um sistema de comunicações sem fios que permitia guiar torpedos por radiofrequência e assim combater navios e submarinos. Utilizado apenas na crise dos mísseis em Cuba, em 1962, é considerado o precursor do atual sistema de wi-fi.

O primeiro programador informático da história foi uma mulher. Surpreendido? Ada Lovelace, a única filha legítima de Lord Byron, escreveu o primeiro algoritmo para ser processado por uma máquina - a máquina analítica de Charles Babbage, engenheiro mecânico e inventor. A poeta e matemática publicou também uma coleção de notas em que desenvolveu a ideia de os computadores irem além do cálculo e processamento de números. É a esta mulher que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América prestou homenagem, batizando de ADA uma linguagem de programação.

Muito usado na indústria aeroespacial, o kevlar é uma fibra sintética mais resistente que o aço utilizado também para fazer cabos submarinos, barcos, capacetes, roupa à prova de fogo e à prova de bala. Stephanie Kwolek, formada em química pela Universidade Carnegie Mellon, antecipou a escassez de gasolina em 1964 e, com o seu grupo de investigação começou à procura de uma fibra leve e forte para aplicar em pneus - 7 anos depois o kevlar era introduzido no mercado.

Bailarina, cantora e atriz, foi ao interpretar “Catwoman” que Julie Newmar costurou meias de nylon escuras a umas cuecas pretas e criou o que hoje chamamos collants.

Nascida e criada no Illinois, Josephine Cochrane cansou-se de lavar as pilhas de louça que se acumulavam após as festas as festas de família e criou um dos eletrodomésticos que mais facilitam o nosso quotidiano: a máquina de lavar a loiça.

Angela Ruiz Robles, professora de ortografia e gramática e uma das mais conhecidas inventoras espanholas avançou a primeira proposta de enciclopédia mecânica. O protótipo que criou o e-book dos nossos dias é visitável no Museu espanhol da Ciência e Tecnologia, na Corunha.

Formada por Ernest Hemingway e F. Scott Fitzgerald, madrinha literária da geração Perdida e oficial criada do soutien. Mary Phelps Jacob, popularmente conhecida como Caresse Crosby, apercebeu-se numa festa que o peito lhe saía do espartilho do vestido e com o desenrasque de um lenço criou a peça que hoje é indispensável no closet feminino e assume já diversas cores, formatos, modelos e funções, adaptáveis aos diferentes tipos de seios.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ