ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

«Açores podem ter papel relevante no combate às alterações climáticas»
Revista PORT.COM • 01-Jan-2020
«Açores podem ter papel relevante no combate às alterações climáticas»



O Representante da República para a Região Autónoma dos Açores, Pedro Catarino, considerou, na sua mensagem de Ano Novo, que «a região pode ter um papel relevante na resposta aos desafios das alterações climáticas».

«Os Açores, no meio do Atlântico e com as suas características arquipelágicas, apresentam vulnerabilidades particulares, mas poderão ao mesmo tempo ter um papel especialmente relevante na resposta aos desafios que as alterações climáticas colocam», adiantou.

 

Segundo Pedro Catarino, os Açores devem ser olhados como um «ecossistema particular, especialmente sensível e rico», mas também como "um modelo para o país e para o mundo".

 

«Os Açores devem estar na vanguarda da luta em defesa do ambiente, na investigação científica sobre os oceanos e os fundos marinhos, na descarbonização total da região», afirmou, alegando que a próxima presidência portuguesa da União Europeia «deve ser olhada como uma janela de oportunidade para ser dada maior proeminência aos Açores relativamente aos assuntos do Mar e do Ambiente».

 

O Representante da República considerou mesmo que a região pode ambicionar acolher «uma das cimeiras dos Oceanos ou do Clima» dentro de cinco ou seis anos.

 

Pedro Catarino defendeu que o arquipélago pode ser «um oásis em matéria de poluição e de valorização da natureza» e «afirmar-se como um destino turístico de eleição, marcado pela sustentabilidade», mas para tal disse ser fundamental que «as medidas governativas com impacto no ambiente sejam publicamente escrutinadas».

 

«Antigas práticas agrícolas e industriais terão de ser revisitadas, no sentido de reduzir ao máximo os seus impactos. Além disso, é fundamental fazer um esforço de adoção das novas formas de energia e das novas tecnologias amigas do ambiente. Pense-se, por exemplo, que o principal problema que os veículos elétricos ainda colocam aos consumidores -- o da autonomia das suas baterias -- não se coloca nos Açores», apontou, apelando ainda às escolas para que encorajem a comunidade escolar a «abrir-se a novas iniciativas».

 

Numa mensagem em que desejou votos de um novo ano «próspero e feliz", num mundo "mais humano e mais justo», o Representante da República para os Açores considerou "imperativo" que todos mudem comportamentos para «corrigir a rota autodestrutiva» que o mundo enfrenta, alegando que «é fundamental que a investigação científica e a inovação tecnológica sejam colocadas ao serviço da qualidade de vida das pessoas e não simplesmente dos interesses económicos».

 

Pedro Catarino apelou, por outro lado, aos açorianos para que exerçam o «direito e dever cívico» de votar nas eleições legislativas regionais, que se realizam em 2020.

 

«Que ninguém fique em casa, é o meu apelo. Que todos participem na alegria de vivermos em paz e harmonia. Que as eleições sejam uma festa da democracia em que todos, para além das suas diferenças, se sintam unidos na mesma comunidade fraterna e solidária», reforçou.

 


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ