ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Carlos Moedas vence Prémio Universidade de Coimbra 2020
Revista PORT.COM • 08-Fev-2020
Carlos Moedas vence Prémio Universidade de Coimbra 2020



O engenheiro civil, economista e político Carlos Moedas é o vencedor do Prémio Universidade de Coimbra 2020, uma das mais relevantes distinções nas áreas da ciência e da cultura, no valor de 25 mil euros, que conta com o patrocínio do Banco Santander, através do Santander Universidades.

Nascido em Beja, em 1970, Carlos Manuel Félix Moedas é licenciado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico, tem um MBA pela Harvard Business School e fez carreira como economista. No entanto, após ter sido Secretário de Estado Adjunto do primeiro ministro no XIX Governo Constitucional (2011-2014), foi como Comissário Europeu para a Investigação, Inovação e Ciência (entre 2014-2019) que se distinguiu nos últimos anos, influenciando claramente o panorama do ensino superior em Portugal e em todo o continente.

A construção de uma rede europeia pró-inovação, investigação e ciência foi um dos marcos do seu mandato, permitindo alcançar um recorde financeiro para a Investigação e a Inovação no programa Horizonte Europa 2021-2027. Atualmente, Carlos Moedas é Administrador Executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, Membro do Conselho de Administração do Instituto Jacques Delors, Membro do Conselho Consultivo da Iniciativa “Futuros da Educação” da UNESCO e Membro do Conselho Consultivo do projeto Reimagine Europa.

O nome do vencedor foi anunciado esta sexta-feira (dia 7) na Reitoria da Universidade de Coimbra pelo reitor Amílcar Falcão, em conferência de imprensa. O galardão vai ser entregue no dia 1 de março, na sessão solene comemorativa do 730.º aniversário da Universidade. 

Criado em 2004, o Prémio Universidade de Coimbra distingue anualmente uma personalidade de nacionalidade portuguesa que se tenha afirmado por uma intervenção particularmente relevante e inovadora nas áreas da cultura ou da ciência. O júri do Prémio é presidido pelo Reitor Amílcar Falcão e tem como vice-presidentes Inês Oom de Sousa, Administradora do Banco Santander Totta, e Domingos de Andrade, Diretor do Jornal de Notícias.


Etiquetas
Partilhar

NOTÍCIAS RELACIONADAS
OPINIÃO
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ