ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Mais de 4.000 operacionais combatem as chamas dos incêndios que voltam a assolar Portugal
Revista PORT.COM • 14-Ago-2017
Mais de 4.000 operacionais combatem as chamas dos incêndios que voltam a assolar Portugal



Dia após dia, Portugal tem batido recordes pelos piores motivos. No sábado foram registadas 268 ocorrências, o maior número de incêndios do ano num só dia. Só em três horas, entre as 15.00 e as 18.00, Portugal tinha 70 fogos ativos.

Durante o fim de semana, a situação em Coimbra, Miranda do Corvo, Cantanhede e Ferreira do Zêzere foram mesmo consideradas graves e com potencial de catástrofe, o que obrigou à ativação dos planos de emergência de proteção civil, que define o modo de atuação dos vários organismos, serviços e estruturas a empenhar em operações de proteção.

A imagem do país a arder levou a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, ao comando da Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Carnaxide, para se "inteirar do ponto da situação dos incêndios a nível nacional, anunciando de seguida que Portugal acionou o Mecanismo Europeu de Proteção Civil. 

O Mecanismo Europeu de Proteção Civil é um mecanismo comunitário para facilitar a cooperação no quadro de intervenções de socorro da Proteção Civil, como uma "pool" de meios que os Estados disponibilizam para situações de proteção civil.

O mecanismo foi acionado durante o incêndio de junho em Pedrógão Grande e recentemente também foi acionado por países como a França ou a Itália, lembrou a ministra, acrescentando que também Portugal tem apoiado outros países através do mecanismo (por exemplo sismos em Itália e na Turquia, esta que não faz parte da União Europeia, mas está incluída no mecanismo).

Ontem chegaram a Portugal meios aéreos e terrestres de Espanha, "que sempre tem prestado uma enorme ajuda" e tem colaborado na luta contra os incêndios com meios aéreos ao abrigo de um acordo bilateral.

As três aeronaves (um Canadair e “dois aviões médios Air Tractor”), assim como os módulos terrestres, estão em ação no combate ao incêndio no concelho de Ferreira do Zêzere, distrito de Santarém, um dos mais “preocupantes”, que se alastrou a Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco. O fogo que deflagrou na noite de sexta-feira na freguesia do Beco mobilizava ontem 360 operacionais, apoiados por 105 meios.

Para além do incêndio em Ferreira do Zêzere, atualmente há ainda quatro fogos que estão a ser considerados prioritários pela Proteção Civil: os da Mealhada, Alvaiázere, Coimbra e Castelo Branco.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Os empresários da diáspora e a valorização do património nacional
Daniel Bastos
Historiador
Políticas de apoio ao regresso prioridade no orçamento para 2019
Paulo Pisco
Deputado do PS
Portugal - um país e um povo em rede
Carlos Zorrinho
Eurodeputado do PS
DISCURSO DIRETO
A escassos dois minutos... de nada
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
O papel do IAPMEI no apoio às PME´s
Nuno Mangas, presidente do conselho diretivo do IAPMEI
PORTUGAL
«Queremos portugueses com mais oportunidades no país»
José Luís Carneiro, SEC
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ