ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Centenas de bombeiros combatem incêndios em Portugal. Há mortos e feridos
Revista PORT.COM • 16-Out-2017
Centenas de bombeiros combatem incêndios em Portugal. Há mortos e feridos



Durante o dia de ontem foram registados mais de 500 fogos. Portugal acionou o Mecanismo Europeu de Proteção Civil e o protocolo com Marrocos.

Trinta e oito pessoas morreram ontem naquele que é descrito pela Proteção Civil como “o pior dia do ano” no que a incêndios diz respeito. Há ainda dezenas de feridos.

Portugal acionou, devido aos incêndios florestais, o Mecanismo Europeu de Proteção Civil e o protocolo com Marrocos, relativos à utilização de meios aéreos. A informação foi revelada por uma fonte do Ministério da Administração Interna à agência Lusa e entretanto confirmada pela ministra Constança Urbano de Sousa. Ao todo, já são mais de 6000 os operacionais a lutar contra incêndios em todo o país.

No segundo ponto de situação do dia, Patrícia Gaspar, adjunta de operações nacional da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), reforçou a afirmação que realizou anteriormente de que este é “o pior dia do ano” no que respeita aos fogos. Segundo a informação da responsável, este domingo registaram-se 443 incêndios florestais, mantendo-se ativos, às 01H50, mais de 100 fogos, que obrigaram à mobilização de mais de 6000 operacionais e 1600 viaturas. Há ainda 200 militares no terreno a apoiar as operações de combate.

Dos incêndios ativos, existem 33 que “assumem importância elevada”, pelo seu tempo de duração e pelos meios necessários ao seu combate.

Patrícia Gaspar informou ainda que foi decidido manter o estado de alerta vermelho até às 20h de hoje, acrescentando que, até agora, foi ativado um plano distrital de emergência em Coimbra e cinco planos municipais de emergência (Alcobaça, Monção, Mira, Mafra e Mangualde).

Devido aos incêndios que lavram no país, foi marcada uma reunião extraordinária do Centro de Cooperação Operacional Nacional, presidida pela ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

Há, em diferentes zonas do país, habitações ardidas, várias aldeias evacuadas e mais de 20 estradas cortadas (inclusive autoestradas, estradas nacionais e itinerários principais) em diferentes zonas do país.

Além de mais de 20 estradas encerradas, a Linha Ferroviária do Norte foi também cortada entre Aveiro e Oiã (Oliveira do Bairro), tendo sido entretanto reaberta, enquanto a Linha da Beira Alta está cortada entre Mortágua e Santa Comba Dão devido a incêndios, disse a porta-voz da CP.

Ana Portela disse à Lusa que os incêndios que estão a deflagrar no distrito de Aveiro estão a obrigar ao corte da Linha do Norte entre Aveiro e Oiã, já no concelho de Oliveira do Bairro.

Já a Linha da Beira Alta está cortada entre Mortágua e Santa Comba Dão, devido a incêndios ativos no distrito de Viseu.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A sua atitude de confiança conta: não só com o vírus...
Susana Cor de Rosa
Consultora empresarial
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ