ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

O crescente investimento chinês em Portugal e a influência do capital
Revista PORT.COM • 06-Jun-2018
O crescente investimento chinês em Portugal e a influência do capital



Portugal é, atualmente, o 10.º país onde a China mais investiu nos últimos 17 anos e o segundo país europeu em que o investimento chinês tem maior peso relativo na economia, valor que atinge quase 5% do PIB. Muitos analistas cifram o valor deste investimento já perto dos 12 mil milhões de euros. Traçamos aqui um retrato da situação atual das relações económicas e comerciais entre os dois países.

Há vários anos que a China se tem vindo a posicionar como uma importante fonte de investimento direto estrangeiro em Portugal, nos mais variados setores da economia nacional. Esta posição é bem visível na entrada de capitais chineses na estrutura acionista de algumas das mais importantes empresas portuguesas - como a EDP, a REN, a TAP, a seguradora Fidelidade, a Luz Saúde, para além do setor da Banca com o Millennium BCP, BANIF e Haitong Bank – onde a Fosun, China Three Gorges, HNA e State Grid são alguns dos principais e mais mediáticos veículos de investimento usados pelos investidores chineses para entrar em Portugal.

Olhando para esta realidade percebe-se que existe uma orientação de investimento em setores estratégicos, como é o caso do setor da energia, e em estratégias de acesso a mercados terceiros, Europa, África e América Latina, mas também revelando uma clara aposta em indústrias de maior procura nos mercados nacional e europeu.

De acordo com os últimos dados do Banco de Portugal, no final de 2017 o investimento acumulado com origem na China (stock de investimento) ultrapassava já os 2.100 milhões de euros, um valor muito significativo se olharmos para os 3.8 milhões de euros registados em 2011.

Em termos reais, neste período de 5 a 6 anos, os investimentos diretos chineses no país, ao qual se juntam os cerca de 2.2 milhões de euros investidos ao abrigo do programa Vistos Gold (dados a Março de 2018), podem já ultrapassar os 9 mil milhões de euros (alguns apontam para os 12 mil milhões) e isto sem contabilizar os investimentos em pequenas e médias empresas. Muitos analistas consideram estes os números reais e, de acordo com os dados conhecidos da consultora financeira Baker & Mackenzi, Portugal é o décimo país onde a China mais investiu nos últimos 17 anos. Considerando este valor de investimento, o nosso país torna-se assim o segundo país europeu em que o investimento chinês tem maior peso relativo na economia, valor que atinge quase 5% do PIB.

Um outro dado que importa referir nesta equação é que, mesmo com a crise económica que se viveu nos últimos anos, Portugal está no radar dos investidores, não só chineses, mas, de uma forma geral, dos estrangeiros, tendo o país registado em 2016 – com base nos dados do European Investment Monitor e do estudo realizado pela Ernest & Young relativo à atratividade de Portugal em 2017 – o seu melhor ano de captação de investimento direto estrangeiro dos últimos 20 anos.

 

Leia o Dossier "Negócios China-Portugal" na íntegra na edição de junho da Revista PORT.COM.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ