ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Santa Maria da Feira quer atrair lusodescendentes do Brasil e Venezuela
Revista PORT.COM • 14-Jul-2018
Santa Maria da Feira quer atrair lusodescendentes do Brasil e Venezuela



O objetivo é atrair investidores, captar mão-de-obra qualificada e conquistar novos habitantes.

O Município de Santa Maria da Feira anunciou um reforço da política local destinada a atrair para o concelho lusodescendentes residentes no Brasil e Venezuela, revelando já apoiar oito casos por dia ao nível burocrático e laboral.

«A ideia é passar a mensagem de que queremos brasileiros e venezuelanos a viver, estudar, trabalhar e envelhecer na Feira», declarou à agência Lusa o presidente da autarquia, Emídio Sousa.

«O nosso Gabinete de Apoio ao Emigrante é uma referência a nível nacional e já atende uns oito casos por dia, sobretudo ao nível burocrático, porque o mais difícil para alguém que se quer mudar é tratar dos papéis da legalização», explica.

A plataforma de contactos empresariais Bizfeira também vai ser equipada «com um novo campo especialmente dedicado aos cidadãos que queiram mudar-se para o concelho», no que o objetivo é «atrair investidores, captar mão-de-obra qualificada - sobretudo nos domínios da metalomecânica, da construção civil e da restauração - e conquistar novos habitantes em condições de trabalhar e também em idade fértil, para compensar a baixa natalidade nacional».

O autarca vai visitar o Rio de Janeiro e São Paulo nos próximos dias, para participar nas comemorações do aniversário da Casa da Vila da Feira, numa conferência da Câmara Portuguesa do Comércio e Indústria, e num encontro empresarial no Anfiteatro do Millennium BCP, e em ambas as cidades tem já encontros marcados com a comunidade brasileira, com vista a divulgar os mecanismos disponíveis em Portugal para imigrantes lusodescendentes até à terceira geração.

O autarca admite que os apoios legais disponíveis na Feira para a imigração são os mesmos que se aplicam à generalidade do território português, mas aponta uma eventual diferença no seu município: a «vontade de acolher estas pessoas».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A CPLP mais perto das pessoas
Francisco Ribeiro Telles
Secretário Executivo da CPLP
Gestão multicultural das equipas
António Cunha Meneses Abrantes
Professor Auxiliar na ICN Business School de Nancy
Já se ouve o Fado na Eslovénia
João Pita Costa
Editor da revista luso-eslovena Sardinha
DISCURSO DIRETO
Memórias e recordações da emigração portuguesa na Alemanha
Daniel Bastos
PORTUGAL
«Existe muita exploração laboral perpetrada por portugueses»
Luísa Semedo
FRANÇA
«Mercado chinês tem potencial para as empresas portuguesas»
José Augusto Duarte
CHINA
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ