ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Lisboa recebeu 'Diálogo e Cooperação China-Portugal nos Media'
Revista PORT.COM • 30-Nov-2018
Lisboa recebeu 'Diálogo e Cooperação China-Portugal nos Media'



O evento teve como tema «abertura e inovação nas cooperações em busca do benefício recíproco», ocorrendo por ocasião da visita de Estado do presidente da China, Xi Jinping a Portugal.

O evento 'Diálogo e Cooperação China-Portugal nos Media' aprofundou o intercâmbio entre os media da China e de Portugal, contribuindo para levar as relações amistosas sino-portuguesas a um patamar mais alto.

Wang Xiaohui, vice-ministro executivo do Departamento de Comunicação do Comitê Central do Partido Comunista da China e vice-diretor do Escritório de Estudo de Políticas do Comitê Central do PCCh, fez um discurso temático intitulado “Intensificar a Cooperação nos Media e Aprofundar o Conhecimento Mútuo”. Segundo ele, desde o estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Portugal em 1979, a cooperação amistosa entre os dois países tem registado avanços constantes nas várias áreas. Atualmente, as relações sino- portuguesas estão maduras, estáveis e repletas de vitalidade, estando no melhor período da história. Ele deseja que os meios de comunicação sino- portugueses possam reforçar a amizade entre povos e promover a aprendizagem mútua de diferentes civilizações, dando forças para elevar a parceria estratégica abrangente China-Portugal para um novo patamar.

Wang Xiaohui apresentou três sugestões sobre o impulso das cooperações dos media chineses e portugueses: transmitir o sonho e consolidar a base da opinião pública para a amizade sino-portuguesa; mostrar confiança e emitir uma voz firme nas questões importantes; aprofundar a cooperação para aumentar a força difusora e influência dos media da China e de Portugal.

O vice-presidente da Rádio Internacional da China do China Media Group, Tian Yuhong, compartilhou em discurso as suas opiniões sobre a cooperação de media na nova época. Segundo Yuhong, os media devem defender o desenvolvimento global, salvaguardar uma ordem económica internacional justa e aberta, e aderir ao princípio de negociação, compartilhamento e construção conjunta, alentando a nova força positiva para a governação do mundo; os media devem defender a abertura e inclusividade e evitar os confrontos, promovendo a criação de um ambiente amigável para procurar os comuns e manter, respeitar e até diminuir as disputas e conflitos; os media devem manter o princípio de igualdade, prestar mais atenção e ouvir mais as palavras proferidas dos países
emergentes e em desenvolvimentos e tratem igualmente todos os países, a fim de construir uma ponte de comunicação com respeito mútuo.

Por sua vez, o vice-editor-chefe do Diário Económico da China, Zhang Shuhong, explicou aos medias presentes a nova normalidade da economia chinesa. Segundo ele, a desaceleração do crescimento económico chinês está em conformidade com as leis económicas, sendo uma opção ativamente tomada em prol do desenvolvimento ao longo prazo. Zhang Shuhong expressou o desejo de reforçar a cooperação e o intercâmbio com a imprensa portuguesa.

 

Relação com os media portugueses

O presidente da RTP, Gonçalo Reis, frisou a relação sólida que a RTP tem há algum tempo com as instituições e as empresas chinesas de comunicação social, como China Media Group. As duas partes têm várias formas cooperação, que passam por intercâmbio de conteúdo, por possibilidade de fazermos coproduções. Referiu ainda que vai assinar um protocolo de cooperação durante a visita do presidente da China a Portugal com o China Media Group.

Por sua vez, o presidente da Agência Lusa, Nicolau Santos, disse que, no próximo ano, planeia ter um site de notícias em chinês. Segundo ele, isso serve para assinalar o ano muito importante nas relações entre Portugal e a China, que será o próximo ano, em comemoração dos 40 anos do estabelecimento das relações diplomáticos entre Portugal e a China, os 20 anos do regresso de Macau à China, e os 70 anos da República Popular da China.

No seminário, organizado pelo China Media Group e pela Associação Portuguesa de Imprensa, participaram cerca de 100 representantes dos media chinesas, como o Diário do Povo, a Agência Xinhua, o China Media Group, o Diário Guangming e o Diário Económico, que realizaram discussões aprofundadas em conjunto com os representantes das principais organizações portuguesas de media, como a Associação Portuguesa de Imprensa, a Rádio e Televisão de Portugal (RTP) e a Agência Lusa, e com organizações de media dos países da língua portuguesa como Brasil, Angola e Moçambique.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
4 pilares para a prevenção de Alzheimer
George Perry
Diretor da Fac. de Ciências da Univ. do Texas
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
DISCURSO DIRETO
A emigração portuguesa para a Holanda
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ