ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Luxemburgo vai ser o primeiro país do mundo com transportes públicos grátis
Revista PORT.COM • 07-Dez-2018
Luxemburgo vai ser o primeiro país do mundo com transportes públicos grátis



O país é um dos mais congestionados do mundo devido à entrada diária de centenas de milhares de trabalhadores que residem além das suas fronteiras, na Bélgica, França e Alemanha.

O Luxemburgo vai ser o primeiro país do mundo onde os transportes públicos serão gratuitos para todos. A medida que irá entrar em vigor no verão de 2019, faz parte de uma promessa do governo de coligação reeleito no passado mês de outubro, liderado por Xavier Bettel, e que tomou posse esta semana. O novo executivo é uma coligação entre o Partido Democrata, os Verdes e os socialistas, e conta com um lusodescendente: Félix Braz, filho de emigrantes algarvios, que foi nomeado vice-primeiro-ministro.

O objetivo desta medida é reduzir o impacto da emissão de gases poluentes com origem no tráfego rodoviário, e motivar a mudança na utilização de automóveis particulares no Luxemburgo, onde o congestionamento do trânsito é um problema, em especial no centro das grandes cidades.

Diariamente o país acolhe 200 mil pessoas provenientes da Bélgica, França, Alemanha, sendo que na capital onde vivem 110 mil pessoas, deslocam-se para trabalhar 400 mil cidadãos vindos do resto do país ou de países vizinhos.

Esta medida entrará em vigor no verão do próximo ano e é válida tanto para os habitantes locais como para as centenas de pessoas que todos os dias se deslocam ao país para trabalhar. Até agora, os jovens com menos de 20 anos já viajam gratuitamente nos transportes públicos, estando os restantes preços dos bilhetes ao valor de dois euros até duas horas de viagem.

Recorde-se que, após as eleições nacionais, o governo luxemburguês concordou em aumentar o salário mínimo em 1,1%, uma subida de 20 euros. Para o trabalhador não qualificado, o salário mínimo atinge os 2.071.07 euros e para os trabalhadores qualificados o rendimento é agora de 2.485.29 euros, anunciou o “Luxembourg Times”.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Portugal hoje, um país que incentiva ao regresso
Paulo Pisco
Deputado do PS eleito pelos portugueses na Europa
De olhos postos em África com uma estratégia de futuro
Peter Dawson
Presidente do grupo Garland
Não há tempo para se perder tempo!
Vítor Ramalho
Secretário-Geral da UCCLA
DISCURSO DIRETO
O português que ajudou a 'erguer' as memórias do World Trade Center
Luís Mendes, arquiteto
ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
«Mobilidade no espaço da lusofonia é um dos maiores desafios»
Teresa Ribeiro, SENEC
PORTUGAL
The last man on the moon
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ