ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Salão do Imobiliário Português em Paris com mais de 200 expositores
Revista PORT.COM • 04-Abr-2019
Salão do Imobiliário Português em Paris com mais de 200 expositores



Na 8ª edição deste salão português na Europa, entre 17 e 19 de maio, uma das principais apostas é a captação de talentos internacionais, perspetivando Portugal como o ‘hub’ da mobilidade internacional de altos quadros.

O Salão do Imobiliário Português e do Turismo em Paris vai ter um pavilhão com 5.000 metros quadrados, que vai contar com cerca de 200 expositores, um ciclo de 40 conferências sobre imobiliário e turismo e onde são esperados 17.000 visitantes a quem vão ser apresentadas oportunidades para residir, investir, empreender, trabalhar e/ou visitar Portugal.

«Queremos promover a captação de talentos internacionais para Portugal que podem cooperar com os talentos portugueses. Queremos trabalhar o lugar de Portugal na mobilidade internacional dos altos quadros, desde profissionais liberais, a ‘startupers’, criativos e 'digital nomads'», destacou o diretor do Salão, Ricardo Simões.

Marc Laufer comprou o salão no final do ano passado tendo “abraçado o projeto com convicção e profundo conhecimento de causa” depois de ter sido um dos milhares de visitantes do Salão do Imobiliário e do Turismo Português e de também se ter deixado “seduzir” por Portugal, para onde se mudou em 2017.

«Portugal é um refúgio de paz, estamos em segurança, tem bom tempo, sentimo-nos bem, comemos muito melhor do que aquilo que se julgava outrora, as pessoas são simpáticas, somos bem recebidos. O país está de braços abertos e o turismo é um dos elementos importantes para o seu futuro. O imobiliário, dado o seu valor e simplicidade […] é uma atração em termos de investimento», disse o empresário à RTP, a propósito da sua “paixão” pelo país.

Quando confrontado com o aumento dos preços e a falta de imobiliário, Marc Laufer realça que, no momento atual «talvez ainda não haja, mas penso que se vai desenvolver, pode haver muitas ideias e há imenso por fazer. O país é formidável. Os preços aumentaram, mas ainda bem para o país, porque traz mais impostos para o cofre do Estado. E é melhor para os comerciantes e para os portugueses, porque gera empregos».

Relativamente a planos futuros para o certame, Marc já tem previsões: «Talvez duplicar o salão que atualmente só existe em França, para outros países, é essa a minha ideia. Se conseguimos incentivar investidores franceses a virem a Portugal, porque é que amanhã não poderemos incentivar suecos, alemães, austríacos, chineses ou brasileiros? Para continuarem a investir no vosso país que, para mim, tem o futuro pela frente», concluiu.

Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e a Fundação AIP continuam a ser parceiros do evento que conta, ainda, com o apoio das delegações de Paris da AICEP e do Turismo de Portugal.


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Significado das próximas eleições para a Assembleia da República
Paulo Pisco
Deputado do PS
Incêndios rurais: prevenir é mesmo o melhor remédio
Miguel Freitas
Sec. de Estado das Florestas
Por um regresso seguro a casa
José Artur Neves
Sec. de Estado da Proteção Civil
DISCURSO DIRETO
Monumentos ao emigrante em Portugal
Daniel Bastos, Historiador
PORTUGAL
Defesa de nova visão sobre as comunidades portuguesas
José Luís Carneiro
PORTUGAL
Um eterno e constante devir....
José Caria, diretor-adjunto da PORT.COM
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ