ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Marcelo convida chineses a investir na 'economia real' portuguesa
Revista PORT.COM • 28-Abr-2019
Marcelo convida chineses a investir na 'economia real' portuguesa



Marcelo Rebelo de Sousa deixou um convite aos investidores chineses já presentes em Portugal: Invistam na 'economia real' portuguesa.

O Presidente da República convidou os principais grupos chineses presentes em Portugal a irem além dos «investimentos financeiros» e investirem na «economia real» portuguesa, sugerindo-lhes também «projetos trilaterais» com países de língua portuguesa.

Num jantar em Pequim com dirigentes ao mais alto nível da China Three Gorges, State Grid, Fosun, Haitong e de outras seis empresas chinesas, Marcelo Rebelo de Sousa agradeceu-lhes por terem investido em Portugal num «momento importante e difícil para a economia portuguesa».

No início deste encontro, na residência do embaixador português na China, Marcelo Rebelo de Sousa disse-lhes que «estiveram presentes quando outros que teriam podido estar não estiveram», numa altura de crise em Portugal, e tiveram sucesso «por mérito próprio», porque «foi de acordo com as regras do direito português e europeu».

«Nós queremos que não fiquem por aqui e queremos que da vossa parte, como da parte de outros investidores chineses, continue a haver a compreensão da importância de estarem presentes em Portugal. Na mesma área em que atuam como noutras áreas», acrescentou.

O Presidente da República convidou-os a fazerem «não apenas investimentos financeiros, mas investimentos na economia real, nos diversos setores da economia portuguesa», tendo em conta «a posição estratégica de Portugal».

Marcelo Rebelo de Sousa propôs um brinde «à amizade entre a China de Portugal» e pediu aos presentes que durante o jantar, e aproveitando a presença dos ministros dos Negócios Estrangeiros e do Ambiente e da Transição Energética, que fizessem “o balanço” da sua experiência em Portugal.

«Gostam muito, gostam pouco, querem gostar mais, querem investir mais, podem trazer mais investimento. Quero ouvir-vos durante o jantar», disse.

Como argumentos para o investimento em Portugal, o Presidente da República apontou a pertença à União Europeia, bem como à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), considerando que isso «permite projetos trilaterais, envolvendo a China, Portugal e Estados dessa comunidade».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
Os efeitos do medo do coronavírus...
Daniel Bastos
Historiador
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Alfredo Martins
Internista e Coordenador do NEDResp
InPortugal 2020 Paris quer desenvolver nova rede de embaixadores
Ricardo Simões
Diretor do InPortugal
DISCURSO DIRETO
A Fundação ISS e o apoio na África Lusófona
Eulalia Devesa, Diretora da Fundação ISS Mais Um Sorriso
PORTUGAL
«Cada vez faz menos sentido falar de emigração»
José Cesário, Deputado do PSD
PORTUGAL
O Projeto de Mobilidade na CPLP
Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios estrangeiros
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ