ÚLTIMAS
NOTÍCIAS

Garland afirma-se no setor automóvel
Revista PORT.COM • 04-Jul-2019
Garland afirma-se no setor automóvel



Mercado automóvel representou 14,4% do volume de mercadorias transportadas pela Garland Transport Solutions em 2018

O setor automóvel tem sido, para o Grupo Garland, um mercado a privilegiar nas suas operações. Hoje, este cluster – que engloba 975 empresas e 10 mil peças e 177 mil automóveis made in Portugal – vale cerca de 11 mil milhões de euros. Afirmando-se como um dos principais players no transporte de cargas deste setor de e para Portugal, a Garland Transport Solutions (GTS) movimenta 120 camiões por semana só no âmbito deste negócio.

«Este é um mercado muito exigente no que ao cumprimento de prazos diz respeito. Um atraso de minutos, pode obrigar a paragens nas linhas de produção, as quais, por sua vez, implicam milhares de euros em prejuízos. A nossa performance ronda os 98% de eficácia e esta é a explicação para sermos um dos maiores players neste mercado», justifica Jorge Rocha, diretor do Serviço ao Cliente da GTS.

Segundo o responsável, o setor automóvel representou 14,4% da carga movimentada pela GTS em 2018. Recorde-se que a empresa de transportes do Grupo Garland fechou o ano passado com uma faturação de 53,4 mil milhões de euros, mais 4% que a obtida em período homólogo. Isto num ano em que, na via marítima, movimentou 4,5 milhões de toneladas de carga e 6.480 contentores de granéis (bulk), e 1.060 toneladas de carga aérea. Por via terrestre, movimentou 24.630 camiões internacionais e 663 mil toneladas de carga.

Com clientes do setor automóvel em todo o país, é no Parque da Autoeuropa, em Palmela, que a Garland concentra grande parte da sua atividade. Dos 120 camiões semanais que movimenta nos sentidos de importação e exportação, 90 são em serviços para empresas daquele centro empresarial.

«Definitivamente, o nosso sucesso neste mercado está alicerçado na consistência de um serviço, cujos ingredientes são: performance, informação ao cliente, relacionamento com o mesmo e versatilidade», esclarece Jorge Rocha, para quem «a experiência de anos neste mercado permitiu à Garland desenvolver uma multiplicidade de soluções que abrange todo o tipo de situações».


Etiquetas
Partilhar

OPINIÃO
A relação entre Portugal e a sua Diáspora...
José Luís Carneiro
Implicações políticas da participação eleitoral nas comunidades
Paulo Pisco
Deputado do PS
Porque não te calas?
José Caria
Diretor-Adjunto PORT.com
DISCURSO DIRETO
ENTREVISTA
Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades
PORTUGAL
ENTREVISTA
António Saraiva, Presidente da CIP
PORTUGAL
ENTREVISTA
Luís Faro Ramos, Presidente do Camões I.P.
PORTUGAL
REDES SOCIAIS
GALERIA DE FOTOS
QUIZ